Feira Conventual vai adoçar Figueiró dos Vinhos


Escrito por:

O Convento de Nossa Senhora do Carmo dos Carmelitas Descalços, de Figueiró dos Vinhos, vai ser palco da XV Feira de Doçaria Conventual, nos dias 31 e 1 de novembro. A TIL levanta a ponta do véu para que saiba o que esperar da celebração dos 15 anos de existência desta Feira.

Foto: Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos

A doçaria conventual é um pilar da identidade cultural desta região. A história indica que o receituário da tradição doceira deverá ter nascido nos Conventos de Nossa Senhora da Consolação e Nossa Senhora do Carmo. O Pão-de-ló de Figueiró dos Vinhos e as castanhas doces são os dois ex-libris da região, cujos segredos de confeção têm sido mantidos até aos dias de hoje.

Foto: Visit Portugal

Esta tradição remonta a meados do séc. XVI, aquando da fundação do Mosteiro de Nossa Senhora da Consolação, conhecido como Mosteiro de Santa Clara de Figueiró dos Vinhos, e da vinda de freiras doceiras, oriundas sobretudo do Convento de Santa Clara de Coimbra. Nos dias de hoje poucos são os vestígios dos dois mosteiros, permanecendo apenas, como lembrança desta era, a Fonte das Freiras e parte do edificado do Convento de Nossa Senhora do Carmo dos Carmelitas Descalços, erigido por Pero de Alcáçova de Vasconcelos em 1598.

Figueiró dos Vinhos convida todos os que queiram viajar no tempo e na história a saborear os segredos dos antepassados. A abertura da mostra de doces conventuais e licores, trazidos por casas de todo o país, está marcada para as 11h do dia 31 de Outubro.

Este ano, dada a conjuntura, as atividades culturais habituais tiveram de ser reduzidas. A Feira irá presentear os visitantes com a divulgação das iguarias e com música ambiente proporcionada pelos músicos figueiroenses, Nuno Sá e João Gil. Esta performance integra o projeto “Região de Leiria – Rede Cultural”, promovido pela CIMRL – Comunidade Inter-municipal da Região de Leiria, co-financiado pela UE através do CENTRO 2020, no âmbito do Eixo 7 “Afirmar a Sustentabilidade dos Territórios” (CONSERVAR).

Foto: Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos

A edição de 2020 será marcada pelas necessárias restrições face ao vírus COVID-19.  Deste modo, a Feira de Doçaria Conventual obedecerá a todas as normas de higiene e segurança preconizadas pelas autoridades de saúde, nomeadamente o estabelecimento de circuito de sentido único, uso obrigatório de máscara, desinfeção das mãos e distância de segurança para que todos, visitantes e doceiros, possam usufruir plenamente do evento.

A TIL desafia-o a saborear os segredos dos nossos antepassados, naquela que é uma Feira de exaltação a esta época e aos doces e tradições conventuais de todo o país, que perduram no tempo.

Informações:

31 de outubro e 01 de novembro de 2020  
Sábado: 11h00 – 19h00
Domingo: 10h00 – 19h00

Localização: Convento de Nossa Sr.ª do Carmo, R. dos Bombeiros Voluntários, Figueiró dos Vinhos

Há uma nova aldeia artística cheia de street art – chama-se Barrenta e está a fazer furor!


Escrito por:

Desengane-se quem considera que a Street Art acontece apenas nos grandes centros urbanos. A Aldeia da Barrenta este Verão veio provar-nos o contrário, apresentando-se como Aldeia Artística.

A aldeia da Barrenta, freguesia de Alvados-Alcaria, Porto de Mós, conta com 30 a 40 habitantes e neste ano excecional, sem festas, sem animação, sem música e com poucos emigrantes foi alegrada por outros elementos.

A Barrenta sempre foi uma aldeia pautada pela inovação: a capela, a estátua do velho da morada, o encontro nacional de concertinas, a escola de concertinas, o relógio, o parque de merendas, o terreno desportivo e até este ano o encontro de concertinas online.

Nesta época difícil, as ideias não pararam provando que apesar das limitações que a Covid-19 tem imposto ao nosso quotidiano, o vírus não tem o poder de impor barreiras à criatividade e imaginação.

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Barrenta, Aldeia Artística (@aldeia_artistica) a

 

Assim, mais de 50 artistas, de mais de 15 países diferentes, representando todos os continentes, enviaram obras para serem colocadas nas ruas da aldeia e animar de forma artística os habitantes.

As obras são variadas: pequenos autocolantes, póster, colagens, azulejos, pinturas, tecidos e obras mais insólitas e poéticas. Para além disso, o artista Nuno Costa pintou in loco um mural, homenageando a tradição das concertinas na aldeia da Barrenta.

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Barrenta, Aldeia Artística (@aldeia_artistica) a

 

O mentor deste projeto foi Tiago Martins, jovem de 28 anos que, apesar de morar em Paris desde que nasceu, vem com frequência à Barrenta onde reside quase toda a sua família – a sua conexão emocional com esta aldeia é muito intensa.

A ideia do projeto surgiu de uma forma caricata. Durante o estado de emergência, ao arrumar a casa, Tiago encontrou um sticker de uma exposição de street art em que esteve. Resolveu então guardá-lo para mostrar quando fosse à Barrenta e assim, partilhar com os habitantes esta forma de arte. A ideia escalou e percebendo que apenas um sticker não teria muito impacto, começou a contactar vários artistas para que lhe enviassem obras de Street Art inspiradas na Barrenta.

Tiago Martins foi o responsável por reunir as obras, trazê-las para Portugal e usá-las para espalhar cultura pelas ruas da Barrenta, deste modo, evitou contactos desnecessários que potenciassem a propagação da COVID-19. A diminuição das deslocações tornou este evento sustentável do ponto de vista ecológico.

O mentor é um apaixonado pela Street Art e defende que as manifestações artísticas têm um papel fundamental na sociedade, especialmente em tempos difíceis: ajudando a reduzir o stress e ansiedade, exercitando a mente e a imaginação e provocando sensações de curiosidade e interrogação. Deste modo, foi possível trazer mais dinamismo à aldeia e facilitar o acesso à arte de forma gratuita.

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Barrenta, Aldeia Artística (@aldeia_artistica) a

Este projeto artístico não tem para já data de término, uma vez que dada a pandemia o envio de algumas obras atrasou-se, pelo que não foi possível expô-las todas na semana designada. No entanto, Tiago Martins assegura que irá continuar a decorar as ruas sempre que vier a Portugal, para que todos tenham oportunidade de ver as obras que vieram do outro lado do planeta e que foram feitas de propósito para a Barrenta. Para além disso, as obras expostas não são definitivas e acabarão por desaparecer sozinhas com as condições meteorológicas.

 

Não deixe de dar um passeio até esta Aldeia serrana de Porto de Mós, ficará a conhecer a Aldeia Artística onde encontrará o trabalho de vários artistas espalhados por diversas ruas, que fizeram mais de dois mil quilómetros até lá chegarem.

Poderá encontrar mais informações acerca desta iniciativa no Facebook e Instagram.

O novo baloiço na Batalha é magnifico para sentar e contemplar o pôr-do-sol


Escrito por:

Dizem que os sunsets de Setembro são os mais bonitos! Ainda lhe restam alguns dias para aproveitar, por isso, a TIL sugere-lhe o novo baloiço na Batalha de cortar a respiração!

Existe um recém-construído baloiço de madeira na Batalha. Situado no cimo da Torre da Magueixa, freguesia de Reguengo do Fetal, o “Baloiço da Barrosinha” localiza-se a 320 metros de altitude e proporciona uma vista única para apreciar o horizonte e a paisagem envolvente.

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Fabi Valente (@fabi_books_and_tico) a

 

O bombeiro e funcionário do Município da Batalha, Joaquim Menezes, foi o responsável pela instalação do baloiço. À semelhança do papel ativo na comunidade desempenhado nas suas funções profissionais, Joaquim idealizou que a Torre ficaria ainda mais apelativa com um baloiço. Assim, inspirado nos vários baloiços nacionais que têm vindo a ser noticiados ao longo do Verão, construiu um baloiço em 2 semanas, com a ajuda de amigos. 

Este baloiço tem a particularidade de ter dois lugares, permitindo assim desfrutar de uma experiência partilhada. Joaquim Menezes revelou ainda que em dias de céu limpo é possível avistar o mar no enquadramento paisagístico. Todos estes fatores, têm feito deste baloiço um sucesso. Presente desde Agosto, já atraiu muitos visitantes até à Torre da Magueixa.

A cereja no topo do bolo será complementar a visita à Torre da Magueixa com a realização dos trilhos da Barrosinha e, eventualmente, utilizar o baloiço como local de descanso e contemplação durante o percurso pedestre.

Liberte a criança que há em si e não se acanhe em baloiçar bem alto. Aproveite esta ideia para um dia bem diferente na segurança da Natureza.

Direções Google Mapshttps://goo.gl/maps/RgCXqazasZuZsvhU9 

 

Foto: Agnelo Bajouco

4 humoristas vão fazer rir sobre 2020 no seu próprio “Ajuntamento”

António-Raminhos Leiria

Escrito por:

António Raminhos, Guilherme Duarte, Hugo Sousa e Nilton chegam a Leiria com um espetáculo imperdível de stand-up comedy, no dia 16 de Outubro às 21h30 no Teatro José Lúcio da Silva.

“Ajuntamento” é o nome do espetáculo que pretende desconfinar e descontrair e que promete pôr Leiria a rir! Aliás, os comediantes prometem “não contagiar ninguém a não ser com o riso”.

Um espetáculo com muita galhofa para toda a família, mas só a partir dos 16 anos!

Não esquecendo o período de pandemia em que vivemos, este espetáculo cumprirá com as regras de distanciamento social, de higiene e segurança impostas pelo Governo e pela Direção-Geral de Saúde – “para a Dona Graça não dar tau-tau a ninguém”.

A TIL foi investigar e dá-lhe a conhecer o percurso dos comediantes protagonistas de “Ajuntamento”, para que não lhe escape nada durante o espetáculo:

António Raminhos

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por António Raminhos (@raminhoseffect) a

 

Subiu pela primeira vez a um palco em 2006 e, desde aí, nunca mais parou de tentar fazer os outros rir.

Na televisão, António Raminhos tem participado em vários sucessos, “5 para a meia-noite” “Dança com as Estrelas”, “Missão: 100% Português” e “Esta Mensagem é para ti”. A nível radiofónico esteve ligado ao “Café da Manhã, RFM” e a várias rubricas regulares da TSF. Raminhos tem ainda presença assídua nas redes sociais, muitas vezes acompanhado das suas 3 filhas e, criou o programa online “Banheiras das Vaidades”

Dono de um humor versátil e transversal, é capaz de transmitir uma mensagem introspetiva e pessoal levando o público a refletir e identificar-se com as suas histórias. As suas tours, “As Marias”, “O melhor do pior” e “O sentido das coisas” têm batido recordes, quer pelo número de datas quer pela rapidez com que esgotam.

Apesar de todas estas conquistas, Raminhos menciona que o melhor que fez na vida foi “ter conquistado a mulher, Catarina, e com ela concebido as suas lindas três marias: Maria Rita, Maria Inês e Maria Leonor”.

Guilherme Duarte

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Guilherme Duarte (@guilhermercd) a

 

Guilherme Duarte nasceu na Buraca e formou-se em engenharia informática, no entanto, cedo percebeu que o humor era o que o verdadeiramente apaixonava.

Guilherme Duarte é autor do blogue “Por falar noutra coisa” (eleito o melhor blogue do ano em 2016 pela Media Capital), autor de 3 livros, co-autor da série “Falta de Chá” (SIC Radical) e faz stand-up comedy em grandes salas, assim como em “bares manhosos”. O comediante criou ainda um podcast e é possível ouvi-lo, duas vezes por semana, na rubrica das manhãs da Antena 3.

Hugo Sousa

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Hugo Sousa (@hugosousainsta) a

 

Hugo Sousa nasceu no Porto, no início da década de 80 e formou-se em educação física. No entanto, o gosto pelas piadas desde cedo existiu e acabou por falar mais alto na hora de iniciar o seu percurso profissional.

Começou a escrever textos de humor em 2004, saltou para a ribalta no programa “Levanta-te e Ri” e lançou o primeiro DVD de humor em 2013. Hugo Sousa trabalhou vários anos no Porto Canal com o programa “Bolhão Rouge”, apresentou o “Canta Portugal” e foi uma das caras da “Praça da Alegria”. Teve ainda um programa na SIC Radical chamado “A vida do Sousa” baseado na sua vida como comediante. Recentemente foi comentador do reality-show Big Brother 2020.

Anda frequentemente por todo o país com espetáculos de stand-up comedy. Entre as várias tours que já realizou destacam-se: “Frenético”, “On the Rocks”, onde incluía várias histórias da sua vida, “Maturado” e “Fora do Contexto”.

Nilton

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Nilton (@niltonoproprio) a

 

Nilton Rodrigues nasceu em Angola, fixando -se em Portugal aos 4 anos. Em 1997 começou as suas atuações de stand-up comedy em bares e salas de espetáculo, nomeadamente no Teatro A Barraca. Dos vários trabalhos que este comediante realizou destacam-se: “Levanta-te e Ri”, “K7 pirata” e “As Teorias do Nilton”.

Desde 2012, encontra-se na RFM onde foi voz de programas como “Há pessoas que dizem subrecelente” e “Pastilhas para a Tosse”.

Nilton define-se com um um contribuinte que faz stand-up Comedy mas também escreve livros, edita DVD, faz rádio e televisão quando assim tem de ser.

 

Temos a certeza de que não irá querer perder este serão na companhia animada deste “Ajuntamento” de 4 incríveis humoristas.

Data e Local: 16 de Outubro às 21h30 no Teatro José Lúcio da Silva

Bilhete: 15€

M/16

Bilhetes à venda em ticketline.pt, lojas Fnac, Worten e locais habituais

Mais info: bilheteira@teatrojlsilva.pt

Baloiçar sobre a região – Os 3 incríveis baloiços de madeira


Escrito por:

O baloiço de madeira é um elemento com a capacidade de nos transportar de volta à infância, trazendo muitas memórias sensoriais de um tempo parco em preocupações. Atualmente, os baloiços têm surgido inseridos em envolvências paisagísticas de perder o fôlego, tornando-se assim cenários ideais para fotografias.

Tudo começou no distrito vizinho, na Lousã, em 2016, quando o Baloiço do Trevim foi construído sob o mote da campanha “Isto é Lousã”, uma iniciativa que visa promover o turismo local, proporcionando aos visitantes o local ideal para contemplar a paisagem da serra da Lousã.

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Mariline & Bruno 👫 Leiria 🇵🇹 (@tripswithlove) a

 

Este ano a moda pegou e, abrindo o Instagram, é possível constatar que os baloiços são a tendência do verão 2020.

Os meses de confinamento promoveram as condições necessárias à difusão dos baloiços. Os mais criativos tiveram tempo e a dose de inspiração necessária para colocar mãos à obra, escolhendo os locais e construindo os baloiços. Os visitantes movem-se pela vontade de ir para fora cá dentro, conhecer locais tranquilos ao ar livre e fazer atividades que cumpram com os requisitos de segurança.

A fórmula para o sucesso é simples – escolher o sítio ideal, onde a natureza incrível e arrebatadora se mistura (quase sempre) com vistas vastas e com a sensação de vazio num dos lados do baloiço. É isto que tem acontecido, habitualmente pela mão de jovens das vilas e aldeias. O principal objetivo da criação destes baloiços está em oferecer uma temática e dinâmica que leve mais pessoas a locais belos e únicos que, por vezes, ficam esquecidos.

Leiria não foi exceção nesta tendência e, recentemente, a Autarquia anunciou um projeto que visa erguer 12 novos baloiços em pontos panorâmicos do concelho. Esta missão engloba a Câmara, juntas de freguesia e agrupamentos de escoteiros do concelho. Os sítios anunciados para a localização dos baloiços incluem: Miradouro do Carril (Caranguejeira), Senhora do Monte, Serra do Branco, Lapedo, Pedrógão e Monte Redondo – a maioria dos baloiços irá inserir-se na rota de percursos pedestres já existentes.

Para já, a TIL deixa-lhe uma lista dos baloiços existentes no distrito para que não deixe escapar nenhum.

Baloiço Talegre

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por TIL (@til_magazine) a

 

A vontade de partilhar o local onde um grupo de amigos habitualmente se reunia, aproveitando também para dinamizar a freguesia, fê-los pôr as mãos na massa para a construção de um baloiço, nascendo assim o Baloiço Talegre em Alburitel (Ourém).

Através de um trilho na natureza, chega-se ao cimo da serra, onde, sentados no local específico do baloiço, os visitantes ficam com uma perspetiva magnífica sobre a serra.  É possível contemplar uma vista panorâmica de uma paisagem deslumbrante, sendo aconselhável uma ida perto do pôr-do-sol.

Pode ficar a saber mais acerca deste baloiço neste artigo.

Direções Google Maps: https://goo.gl/maps/6uUH5Qt6bnR6qZ6ZA

Baloiço da Barrosinha

Foto: Agnelo Bajouco

Nas imediações da Senhora do Monte existe um baloiço duplo que permite contemplar a vista do topo da serra, proporcionando um enquadramento paisagístico único. Saiba mais sobre o mesmo neste artigo.

Direções Google Mapshttps://goo.gl/maps/RgCXqazasZuZsvhU9

Baloiço do Forno da Telha

Foto: Pedro Gregório

Situado na Marinha Grande, este baloiço insere-se numa atmosfera mística resultado do pinhal que o rodeia. Trata-se de um lugar onde é possível deslumbrar-se com uma beleza natural desconhecida de muitos.

Direções Google Maps: https://goo.gl/maps/5kLFPGNANLSBBSPY8 

Para os que ainda consideram que “sempre existiram baloiços”, desenganem-se porque estes não são baloiços banais. A colocação dos mesmos ocorre em sítios estratégicos que fazem toda a diferença. Apesar desta atração rapidamente se tornar num ponto de interesse para os visitantes que procuram a “fotografia perfeita”, a experiência vai muito para além disso. Apenas quem baloiça o seu corpo nestes locais, percebe a sua verdadeira essência – a sensação de liberdade. Atreva-se a descobri-la!

Vamos todos Ser Dinis? AMI promove reflorestação do pinhal de Leiria


Escrito por:

Em 2017, vimos o pinhal que em tempos albergou piqueniques de verão, lugar de longas caminhadas, habitat de muitas espécies e envolvente da estrada até às praias da região ser devastado pelos incêndios. Ninguém ficou indiferente à destruição. Muitos recordam com sentimentos de tristeza e vazio o dia em que fizeram de novo aquele trajeto após os incêndios, sentindo que nada voltaria a ser como antes. Um bocadinho de cada um de nós desapareceu com as árvores.

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Cláudia Cardoso (@claudiapmpcardoso) a

 

No entanto, está nas mãos da nossa geração a preservação e reabilitação do Pinhal de Leiria. Não sabe como ajudar? A AMI está a promover uma ação de reflorestação.

Este ano, o programa de Ecoética, promovido pela AMI, vem até terras de El-Rei Dom Dinis e consiste na reflorestação do Pinhal de Leiria. A ação tem lugar nos dias 20 e 21 de novembro por ocasião do Dia da Floresta Autóctone. Até lá, decorre a campanha “Vamos todos ser Dinis” com o duplo objetivo de, até 16 de outubro, angariar fundos para permitir a concretização da ação e até 19 de novembro, recrutar voluntários que queiram participar neste esforço de reflorestação do Pinhal de Leiria.

Através de donativo ou ajudando no terreno, sozinho ou em grupo, com amigos, família, em team building ou tornando-a missão corporativa de responsabilidade social da sua empresa, muitas são as opções de ajudar nesta causa que é de todos! A sua pequena ajuda será uma grande ajuda para todos. Está ao seu alcance fazer a diferença!

O que é o projeto Ecoética?

O projeto de Ecoética surgiu em 2011 e, desde aí, visa dar resposta às necessidades de conservação da natureza e de ordenamento do território em Portugal. Tendo em conta as necessidades de recuperação e reabilitação dos terrenos devastados pelos incêndios de 2017 e 2018, a AMI redirecionou o projeto para a reflorestação de terrenos deflagrados pelos incêndios. Desde então já foram reabilitados cerca de 120.000m2 com a plantação de cerca de 12000 árvores.

O projeto pretende promover a prevenção dos impactos associados à introdução de espécies invasoras, aumento da área vegetal em Portugal, prevenção de incêndios, recuperação de áreas de difícil acesso e a consequente monitorização e controlo das zonas intervencionadas.

Projeto Ecoética 2020

O mote da campanha deste ano tem por inspiração o papel fundamental do Rei D. Dinis na plantação do Pinhal de Leiria no século XIII. Na atualidade, a AMI pretende assumir esta responsabilidade ambiental e ajudar a mitigar os efeitos do incêndio que destruiu 80% do Pinhal de Leiria (apenas 1545 hectares sobreviveram às chamas) a 14 de outubro de 2017, de forma a contribuir para a sustentabilidade e melhor preservação do território.

Para plantar cada árvore são necessários, em média, 10m2. Assim, por cada árvore plantada, 10m2 de floresta ardida é recuperada, ou seja, o terreno é limpo, são criadas condições para poder plantar – planta-se, vigia-se, monitoriza-se e replanta-se se for necessário – isto durante os primeiros 3 anos após a primeira plantação.

O objetivo é plantar 10 hectares, que corresponde a cerca de 10 mil árvores (este valor depende dos fundos angariados).

Como participar?

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Fundação AMI (@fundacaoami) a

 

O contributo de todos os voluntários e parceiros é imprescindível para alcançar com sucesso os objetivos deste projeto.

Em termos práticos, 1€ equivale à recuperação de um 1m2 de floresta ardida, ou seja, para cada árvore plantado são necessários 10€. Assim, para garantir a reflorestação plena da extensão delimitada para a intervenção, é necessário angariar o montante total de €100.000.

Caso queira participar como voluntário nos dias 20 e 21 de novembro, a AMI solicita o pagamento de 15€ por pessoa que corresponde ao “apadrinhamento” de uma árvore (10€) e aos custos associados a seguros, luvas, material e apoio técnico (5€).

Caso não participe na ação de voluntariado in loco, pode fazer um donativo no montante desejado. O “apadrinhamento” simbólico de uma árvore tem o valor de 10€, no entanto, não existe um valor mínimo para efetuar a doação.

Eu já estou inscrita! Vemo-nos por lá dia 20 e 21 de Novembro?

Embarque connosco nesta missão e partilhe-a com os seus amigos, colegas e familiares. Vamos Todos Ser Dinis!

Para colaborar com o seu donativo ou como voluntário(a) deve preencher o formulário na página do voluntariado, pode obter mais informações através do site Ecoética.

10 Hostel & Guesthouse à beira-mar por menos de 40€

selina peniche

Escrito por:

Setembro chegou, mas o verão ainda não acabou! Sozinho, com amigos ou em família, aproveite o que ainda resta do verão para uma escapadinha económica junto ao mar!

Sabia que? O conceito de hostel surgiu em 1909, após Richard Schirrmann, um professor alemão, ter organizado um acampamento escolar que acabou arruinado por uma tempestade. Deste episódio surgiu a ideia de criar o Hostel que tinha a função de albergar jovens viajantes, o conceito rapidamente proliferou pela Europa e, nos dias de hoje, são várias as opções que podemos encontrar aqui bem perto.

Na sua essência, este conceito de alojamento permite viajar mais por menos, estimula o convívio, a criação de amizades e troca de experiências. Os hósteis são por norma locais bem localizados, modernos e com uma decoração que remete para vibes positivas e descontraídas.

Os proprietários e funcionários, apaixonados pelo destino onde se encontram, dão ótimas dicas sobre a região, eventos ou lugares conhecidos apenas por locais.

A Costa de Prata que banha a nossa região com as suas praias fantásticas, ondas incríveis para a prática de surf, gastronomia e tradições únicas e gentes hospitaleiras criam um ambiente ideal para usufruir desta modalidade de alojamento.

Neste artigo encontrará sugestões de alojamentos na Nazaré, Peniche e Baleal onde ainda é possível reservar cama para os próximos dias. Todas as opções têm um custo inferior a 40€ por pessoa, por noite.

Nazaré

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Município da Nazaré (@municipiodanazare) a

 

Nesta vila piscatória, poderá aproveitar o areal, as ondas, a luz magnífica, a beleza natural, as iguarias típicas e o ambiente vibrante para relaxar.

 

  • GuestHouse Pombinha

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por GuestHouse Pombinha (@ghpombinha) a

 

Info: Quarto duplo standard com casa de banho partilhada: 35€ – Rua Artur Pastor Lote 39 Nº 11, 2450-284 Nazaré

 

  • Nazaré Hostel

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Nazaré Hostel (@nazarehostel) a

 

O Nazaré Hostel está situado apenas a 100 metros da Praia da Nazaré. O hostel dispõe de um lounge partilhado, de áreas de refeições  e de uma varanda com vista para o mar.

Info: Cama em dormitório misto de 4 camas: 20€ – Rua Nova da Areia 24, 2450-257 Nazaré

 

  • Lab Hostel Nazaré

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por LabHostel – Bed & Waves (@labhostelnazare) a

 

Info: Cama em dormitório misto de 6 camas: 32€ – Rua de Rio Maior, nº14
2450-261, Nazaré

Peniche e Baleal

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Tiago Lima (@tiagoallima) a

 

Peniche, a cidade mais ocidental da Europa Continental,  tem praias com condições naturais perfeitas para a prática de surf e bodyboard, que atraem centenas de amantes e profissionais dos desportos de ondas, tem também um valioso património, de dimensão histórica e cultural, com vários pontos de interesse a visitar.

 

  • Surf House Peniche

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Surf House Peniche (@surfhousepeniche) a

 

O Hostel apresenta comodidades para churrascos e um terraço para banhos de sol.

Info: Cama em dormitório misto com 6 camas: 29€ – Rua Camilo Castelo Branco 51, 2520-119 Baleal

 

  • 33 Hostel

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por 33Hostel (Ferrel – Peniche) (@33hostel) a

 

Info: Cama em beliche num dormitório misto (c/pequeno-almoço): 19€ –  Rua Padre António Marcelino 33, 2520-163 Baleal

 

  • Captain’s Log House

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Captain’s Log House (@captainsloghouse) a

 

Info: Cama em dormitório de 4 camas: 28€ –  Avenida do Mar 142, Casais do Baleal, 2520-101 Baleal

 

  • AKTION Peniche Hostel & Apartments  

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Hostels HUB Group (@hostels.hub) a

 

Info: Cama em dormitório com 6 camas: 16€ (c/pequeno almoço) –  Rua Alexandre Herculano 12, 2520-273 Peniche

 

  • Ferrel Surf House  

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Ferrel Surf House (@ferrelsurfhouse) a

 

A Surf House possui uma piscina exterior e um terraço para contemplar o sunset.

Info: Cama individual em dormitório: 26€ – Avenida do Cerco 6, 2520-635 Peniche

 

  • Selina Peniche 

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Check Hotels (@checkhotelstv) a

 

Info: Cama em beliche dormitório misto (c/pequeno almoço): 37€ –  Avenida do Mar n.º 100, 2520-101 Peniche

 

  • Peniche Hostel 

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Jimmy Pelchat (@jimmy.pelchat) a

 

Info: Cama em Dormitório Misto (c/ pequeno-almoço): 20€ – Rua Arquiteto Paulino Montês, 6, 2520-293 Peniche

 

Prepare o roteiro e aproveite os últimos raios de Sol com estas opções de alojamento bem em conta! Aqui encontrará experiências e não apenas uma cama para dormir, pois nestes locais todos têm a mesma paixão: viajar!

 

Foto: Booking

(Re)descobrir a cidade do Lis em estilo Geocaching? É a proposta da SEAT

seat geocaching

Escrito por:

Está a pensar trocar de carro, é amante de aventuras sobre quatro rodas e/ou gosta de estar sempre a par das tecnologias mais recentes do mundo automóvel? Foi a pensar em si que a SEAT organizou o NOVO SEAT LEON Geocaching Adventure – uma aventura ao volante.

Inspirado pelas ruas vibrantes da cidade Espanhola de Barcelona, o novo SEAT Leon é sinónimo de luz, modernidade e ousadia. Mas o novo SEAT Leon não reluz só na capital da Catalunha, por isso nada melhor do que testar em primeira mão o poder desta nova geração pelas ruas da cidade do Lis. A iniciativa vai decorrer nos dias 5 e 6 de setembro, permitindo conhecer alguns dos pontos mais emblemáticos da cidade ao volante dos mais recentes modelos da marca.

 

A nova geração da SEAT é conhecida por ser totalmente conectada, pelo que toda a experiência será guiada pelo Assistente Virtual da Leiribéria que, para além de lhe dar a conhecer as várias funcionalidades deste modelo, irá dar as indicações para os pontos a que se deve dirigir.

Cada sessão tem a duração de 1 hora e apenas serão permitidos 4 participantes por sessão.

A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição prévia (lugares limitados). Pode inscrever-se até dia 3 de setembro, quinta-feira, em www.amconfraria.com/leiriberia-geocaching-adventure/.

 

DATA

Sábado e Domingo, 5 e 6 de setembro de 2020

09:00 – 19:30

LOCAL

Rua dos Camponeses

Zona Industrial Vale Sepal

2415-444 Leiria

+INFO

Sétima Arte no Parque do Avião – 2 filmes que vai poder ver gratuitamente e ao ar livre


Escrito por:

Prepare as pipocas! As próximas sessões de cinema são no Parque do Avião!

O Teatro José Lúcio da Silva irá dinamizar a projeção de dois filmes no Parque do Avião, em Leiria. Na sexta-feira, dia 4 de Setembro, será apresentado o eterno “Cinema Paraíso” e na próxima semana, dia 11 de Setembro, será exibido o musical “Amazing Grace”.

Segundo a organização, a projeção dos filmes tem caráter experimental mas, caso as condições meteorológicas e a adesão sejam favoráveis, a iniciativa poderá estender-se ao longo do mês de Setembro.

As sessões iniciam às 21h30 e contam com 150 lugares disponíveis. A entrada é gratuita, devendo realizar-se a reserva de lugares através do contacto 244 823 600 ou dirigindo-se à bilheteira do teatro.

A iniciativa surge para ajudar a combater a lacuna a nível de eventos culturais causada pela pandemia, permitindo ao público ganhar confiança para retomar a ida às salas de cinema.

Para lhe aguçar a curiosidade a TIL deixa-lhe algumas informações adicionais acerca dos filmes em exibição:

  • Cinema Paraíso

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Teatro José Lúcio Da Silva (@teatrojlsilva) a

 

O filme, do final da década de 80, da autoria do cineasta italiano Giuseppe Tornatore, conta a história (em flashbacks) de um realizador, Salvatore Di Vitta, que, após a sua mãe lhe revelar que Alfredo morreu, começa a recordar-se dos anos 50, de quando era um rapaz, que vivia numa pequena vila da Sicília e passava a maior parte do tempo no Cinema Paraíso. Aí tornou-se grande amigo do projecionista Alfredo, que se tornou uma figura paternal para o rapaz e o deixava ver todos os filmes que passavam no cinema.

Cinema Paraíso é um clássico do cinema, com grandes lições de humanidade para miúdos e graúdos – é um filme que vai pôr as pessoas a chorar de tristeza e de alegria e despertar as memórias da infância. O filme foi galardoado com vários prémios internacionais, nomeadamente: Óscar (Melhor Filme Estrangeiro), Globo de Ouro (Melhor Filme Estrangeiro), Festival de Cannes (Grande Prémio do Júri) e BAFTA (Melhor Ator, Melhor Ator Secundário, Melhor Filme Estrangeiro, Melhor Música e Melhor Argumento Original).

 

 

  • Amazing Grace

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Amazing Grace Film (@amazinggracemovie) a

 

O filme-concerto Amazing Grace chegou aos cinemas em 2018 e retrata a gravação do maior álbum de gospel de todos os tempos, por Aretha Franklin, em Los Angeles em 1972. A filmar a atuação para um documentário estava Sydney Pollack que, por ter cometido erros de filmagem não sincronizou o som e a imagem e, acabou por desistir de realizar da produção. Até que uma data de peritos foi reunida de modo a resolver a trapalhada: 47 anos após as gravações e já depois da morte da rainha da soul, surge Amazing Grace, o filme que cita as gravações do disco com o mesmo nome.

Trata-se de um testemunho da grandeza vocal de Aretha Franklin que transparece o conhecimento das dores de todos os que sofrem estigmas com a cor da pele e, ainda assim, acreditam que algures lá em cima está alguém que zela por todos.

 

Não perca a oportunidade de ver ou rever estas obras-primas do cinema, num contexto alternativo – bem no coração da nossa cidade!

Cardume Bordalliano regressa com novidades


Escrito por:

À semelhança dos últimos verões, a Bordallo Pinheiro apresenta uma nova coleção das “Sardinhas by Bordallo”, este ano o cardume conta com 26 novos espécimes, perfazendo um total de 101 sardinhas.

Adequada a diferentes tipos de espaços, a sardinha é um elemento decorativo que combina modernidade e tradição numa simbiose perfeita! Das tradicionais às mais arrojadas, há sardinhas para todos os gostos! A TIL levanta a ponta do véu e, dá-lhe a conhecer algumas das sardinhas que poderá encontrar nesta coleção.

As sardinhas de Bordallo, desenvolvidas na fábrica de faianças das Caldas da Rainha, continuam a ter como base a original sardinha, criada pelo irreverente mestre Raphael Bordallo Pinheiro. Esta peça é assim o suporte ideal para receber a criatividade de inúmeros artistas de renome da atualidade que se associam à arte da cerâmica.

A Bordallo Pinheiro é uma empresa de destaque que combina a notoriedade artística com o património cultural nacional. Utilizando ainda grande parte das técnicas centenárias na reprodução dos modelos, a fábrica tem vindo a recuperar o vastíssimo legado bordalliano. Sempre com os olhos postos no futuro e repleta do mesmo espírito pioneiro que lhe deu origem.

  • “Primeiro dia do fim do confinamento”

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Bordallo Pinheiro (@bordallopinheiroofficial) a

Espelhando o espírito contemporâneo, atual e solidário da marca, este ano a coleção conta com uma edição especial de cariz solidário dedicada ao Serviço Nacional de Saúde.

Esta peça surgiu de um passatempo lançado às famílias portuguesas, em tempo de confinamento, desafiando-as a ilustrar uma sardinha alusiva ao tema “Como vai ser o primeiro dia do desconfinamento?”. A sardinha vencedora intitula-se “Primeiro dia do fim do confinamento”, de Andreia Baltazar, representando o primeiro abraço de uma criança aos seus avós. Depois de adaptada pelos designers da marca, é essa a imagem emotiva que ilustra agora uma das sardinhas. A totalidade do valor da venda da sardinha reverte para a aquisição de equipamentos hospitalares para o SNS.

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por (@casaportuguesa.to) a

 

Para além desta edição especial, a coleção de 2020 conta com sardinhas que tributam o fado, o humor, o cinema, outras formas de arte e símbolos de Portugal. Mariza, Carminho, Camané, Raquel Tavares, Mário Augusto, César Mourão ou Bela Silva são alguns dos artistas que se associaram à coleção.

 

Na coleção de sardinhas poderá encontrar, por exemplo:

  • Amália

A sardinha que homenageia a grande diva do fado, Amália Rodrigues, no ano em que se assinala o centenário do seu nascimento. E porque o fado não se explica; não se canta, acontece; não se compreende, mas sente-se, esta sardinha é uma sentida homenagem a Amália que, como ícone nacional, levou Portugal a todo o mundo e foi venerada em todos os palcos que pisou.

 

  • Submarine in yellow

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Alexandra Mendes (@amigosdealex) a

 

Tal como a sardinha que cruza os oceanos, também “Submarine in Yellow” navega as águas desta coleção. Há 50 anos, os Beatles davam a conhecer ao mundo um dos submarinos musicais mais famosos, que nesta homenagem de meio século, vai à boleia do também amarelo, elétrico 28 da Carris.

 

  • TAP

Esta sardinha constitui uma homenagem a todos os profissionais da aviação civil e aos 75 anos da TAP. É uma sardinha alegre e aventureira, que desde menina sonhava conhecer o Mundo, já que “andava sempre com a cabeça no ar”. Hoje, irá continuar a voar para todos os continentes, recebendo os passageiros com um sorriso de “sejam bem-vindos a bordo”.

 

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Margarida Moreira (@_margaridamoreira) a

Espreite o resto do cardume de sardinhas no site da Bordallo Pinheiro.

Aproveite a oportunidade para “pescar” um espécime desta coleção – uma peça de artesanato irreverente, criativa e cheia de significado – que deixará qualquer divisão da sua casa cheia de pinta!

Poderá encontrar as sardinhas à venda, a partir de 18,90€, na rede de lojas da Vista Alegre, da Bordallo Pinheiro e na loja online.