Mercearia Santana – “Ó Santana, tens cá disto?”


Escrito por:
Fotografia por:
Sónia Pereira
Sónia Pereira
                       

Últimos posts de Sónia Pereira (see all)

    Quando entra na Mercearia Santana é como se regressássemos ao tempo dos nossos avós. Na prateleira do fundo vemos a caixinha azul das bolachinhas de manteiga, na vitrine principal vemos a charcutaria e os queijos tradicionais ao peso e, no balcão central, temos corte de bacalhau mesmo “à antiga”, na lâmina, embrulhado em papel pardo e fechado com fio de sisal.

    Mas as sensações do passado não ficam por aqui, pode ainda encontrar marcas como a Paupério, a pasta de dentes Couto ou os sabonetes da Essência de Portugal, fábrica regional em Torres Novas.

    O proprietário, Rui da Silva, quer que entre e sinta uma familiaridade no espaço, no serviço e nos produtos. Longe de rótulos como “gourmet”, a Mercearia Santana quer ser vista como tradicional, autêntica e familiar.

    A variedade é bastante, com pão, broas e biscoitos a peso (como os lagartinhos), marmelada à fatia, arroz e leguminosas a granel e garrafas de azeite e vinho de produtores que não encontra nos grandes supermercados.

    Mas não só pela boca se faz a viagem. O mobiliário transporta-nos quase sozinho – desde a máquina registadora, que não só é antiga como também soa antiga, ao som do “plim!” da alavanca; o telefone de parede, que pertencia à primeira companhia de telefones em Portugal; e os candeeiros, que variam entre caixas de traineiras da Nazaré e caixas de fruta de Alcobaça. Todas as peças foram encontradas e restauradas pela família, com brio e amor, para reforçar a alma do espaço. A sensação é a de uma loja que esteve sempre lá, a fazer parte da vida e da cultura de Leiria.

    Para aguçar a gula e a curiosidade, quase todos os dias ao final da tarde há um produto à prova, tanto pode ser um bolo às fatias, como uma pasta de azeitona, pedacinhos de um queijo ou uma garrafa de vinho.

    Se tiver tempo e vontade, pode sempre comprar e consumir no momento – a mercearia tem algumas mesas de esplanada onde se pode sentar e provar os produtos que comprou, desde os biscoitos, os queijinhos, a charcutaria, um copo, garrafa de vinho ou até uma cerveja Quinas (mini) por apenas 55 cêntimos.

    Há descontos em dezenas de restaurantes no Dia Mundial de Comer em Leiria

    taberna-sem-regras-alcobaça-leiria-restaurante-til-magazine

    Escrito por:

    A proposta é do Leiria.Come para a próxima sexta-feira. Descontos e ofertas em vários restaurantes do distrito de Leiria

    O Instagram está cheio de food porn do mundo inteiro, milhões de posts de fazer crescer água na boca – o chato é que muitos deles nunca chegarão à nossa mesa. Na página do @Leiria.Come, para contrariar isso, partilha-se o que de melhor se come todos os dias na restauração da cidade para que qualquer um de nós possa visitar e deliciar-se também.

    Há três anos atrás decidiram ir mais longe e criar o Dia Mundial de Comer em Leiria. Este ano calha a 23 de Outubro (sexta) e não há nenhuma razão para deixar de celebrar a gastronomia da região. Há opções para todos os gostos e mesmo que não queira sair, pode sempre optar pelo take away em muitos deles.

    Ora veja esta lista de ofertas em dezenas de restaurantes no Dia Mundial de Comer em Leiria:

    » 10% de desconto:

    Magna Carta;

    My Iced;

    Hamburgueria da Baixa;

    Mosteiro do Leitão;

    Restaurante Nini;

    Mooo Hamburgueria;

    Cloud Doughnuts;

    Cenas Tatto;

    Riomar;

    Terceira Parte;

    Frango da Villa;

    Everest Inn;

    Cardume;

    Sr Jorge Eat & Drink;

    Mitea Bar;

    O 3 Trincas;

    Sabores de Infancia;

    Manjar dos Sabores;

    Gelatomania Nazare;

    Restaurante Pescatore

    https://tilmagazine.pt/2020/07/02/precisa-de-se-refrescar-as-geladarias-que-tem-mesmo-de-conhecer/

    » 10% desconto + vale de 1/2 churros com Nutela:

    Nut Leiria

     

    » 10% desconto em produtos:

    Padaria da Batalha: em todos os hambúrgueres

    Companhia Portugueza do Chocolate: bolo do chefe

    A Companhia Portugueza do Chocolate chegou às Cortes e tem experiências de chocolate irresistíveis

    » Welcome Drink:

    Muralhas;

    Meat Hamburgueria;

    Taberna Sem Regras

    Muralhas reabre pelas mãos de Chef João Pereira: “Serei cozinheiro a minha vida toda, um cozinheiro vai sempre aprendendo todos os dias.”

    » Bebida:

    Bottega das Tapas;

    T-Bone Steak House

     

    » 1 Garrafa de vinho da casa para levar para casa:

    Casa da Nora

     

    » 1 Sangria Especial:

    Barrote

     

    » 1 Copo Vinho Branco ou Tinto “Quinta dos Termos – DOC – Beira Interior”:

    Ao Largo

    Crítica: Ao Largo – comida, amigos e muito calor

    » Sobremesa:

    Dux Cidade do Lis;

    Pipo Velho;

    Meeting;

    Foco;

    Hotel e Spa Alcobaça;

    Tila;

    Taberna da Marinha;

    Taberna Cafe Caphe

    Foco – o restaurante que quer alargar horizontes e paladares em Leiria 

    » 2 Sobremesas por uma:

    Puttanesca;

    Habitat

    No Habitat a fórmula é simples: comidas do mundo, qualidade e inovação

    » Oferta de Doces:

    Espaço W – Willy Wafle;

    Rei Arthur – Kit Brigadeiro + Beijinho;

    Mimo Doce – Broinhas Limão/Chocolate/Batata;

    Rock Burguer Stars – 5 Macarons por pedido;

    Spot Leiria – Bolo de chocolate;

    Pastelaria Haiti – mini broas de batata doce com frutos secos;

    Pizzanna – Pizza pequena de choco & banana ou morangos;

    Moi Sushi – 1 Carpaccio de Espadarte

    Frangus – Sobremesa ao jantar

    Mini Big Cake – oferta de um cupcake em todas as encomendas feitas entre 23 e 31 de Outubro.

    Mimo Doce Heritage – da Moagem também se faz boa pastelaria

    Foco – o restaurante que quer alargar horizontes e paladares em Leiria 


    Escrito por:
    Fotografia por:
    Sónia Pereira
    Sónia Pereira
                           

    Últimos posts de Sónia Pereira (see all)

      O novo restaurante de Leiria é para saborear com tempo, até porque o Foco é mesmo esse: os pratos focados em cada estação do ano.

      Setembro trouxe-nos o Outono e com ele veio a abertura do “Foco”, na Cruz dAreia, pelas mãos do César Vitorino e da Sarah Didry. Um restaurante cujo objectivo principal é surpreender Leiria com novos sabores e coisas a provar, quebrando expectativas e alargando os horizontes. 

      O “Foco” é mais do que um restaurante onde vamos para nos alimentarmos – é uma verdadeira experiência culinária. À entrada, a Sarah recebe-nos de sorriso aberto e, ao fundo, vemos o César a trabalhar apaixonadamente na cozinha que é totalmente aberta. O espaço é muito luminoso e permite não só ver como cheirar tudo o que se passa lá dentro. 

      restaurante foco

      Na bancada que separa a cozinha da sala, vemos de imediato a mise en place de todos os ingredientes prontos a finalizar cada prato – há teatro no serviço, há respeito e orgulho pelo produto e isso reflete-se na simplicidade da ementa. Todos os pratos são feitos na chama e no carvão (não há fogão nem bicos de gás). Existe apenas uma pequena chapa para apoio na confeção de molhos e pequenos acompanhamentos. 

      O César e a Sarah trabalham com produtos sazonais, biológicos e locais, dentro das possibilidades. Procuram qualidade e autenticidade em produtores o mais próximo possível do restaurante, procurando reduzir a pegada ecológica do restaurante. 

      A ementa é pequena e em constante transformação – muda consoante as estações do ano e a sazonalidade e disponibilidade de cada produto. Isto significa que pode visitar o restaurante várias vezes durante o ano e ter diferentes ementas para explorar em cada vez. 

      O restaurante serve sempre dois pratos do dia (7€): um de carne e um de peixe. A TIL teve a oportunidade de provar dois pratos e duas sobremesas. 

       

      O primeiro prato foi um arroz de chalotas com lulas grelhadas e molho picante, acompanhado de feijão verde grelhado (7€). O arroz é solto e fofo, servindo de cama à estrela do prato: as lulas grelhadas no carvão, pinceladas com um molho picante de inspiração asiática, criado por César. As lulas são sedosas, desfazem-se na boca e o molho equilibra e liga todos os sabores. O molho é saboroso, com camadas e uma dose de picante que envolve a boca sem se apoderar do palato, equilibrando na perfeição com o sabor fumado da grelha marcado nos feijões verdes. 

      O segundo prato foi um cachaço de porco com puré de salsa e salada de tomates queimados e desidratados (7€) – um prato surpreendente, em que o cachaço é servido no ponto, com a carne a desfazer-se na boca, em perfeita harmonia com o puré de salsa, a acidez dos tomates assados e a doçura dos tomates desidratados. E sim, puré de salsa! Não pense em puré de batata com salsa, é um puré feito exclusivamente de salsa.  

      Nas sobremesas começámos com uma mousse de chocolate negro com sal e azeite (3€) – A mousse é decadente e sedosa. Sentimos a profundidade e a riqueza do chocolate negro que é acentuada pelo sal e azeite que César usa para finalizar apenas no momento de servir. Uma mousse que apetece comer todos os dias. 

      Por último, uma sobremesa de leite de figo, com figos frescos e óleo de tomilho-limão (3,50€) – uma sobremesa mais complexa e menos doce onde, mais uma vez, todos os sabores dançam e se abraçam na nossa boca, num equilíbrio entre a amargura do leite de figo, a doçura do figo fresco e a acidez e complexidade do óleo de tomilho-limão. 

      restaurante foco
      sobremesa de leite de figo, com figos frescos e óleo de tomilho-limão

      A carta é focada, pequena e deliciosa. Neste momento, encontra também coisas como: tártaro de novilho, couve-coração fumada e fermento (7€), presa de porco bísaro e courgettes grelhados (13,50€), peito de pato, cogumelos e brócolos (13,50€). 

      Muitos dos pratos são criações originais de César, outros são fruto da colaboração com outros chefs no seu percurso profissional. A criação de pratos é contínua, visto todos os pratos serem desenhados consoante a disponibilidade sazonal dos produtos.  

      No “Foco” a dificuldade será exatamente essa, focar-se num único prato, quando a vontade vai ser provar um bocadinho de cada. Venha com tempo e vontade de comer, pois aqui as refeições são mais que alimentação, são uma verdadeira experiência culinária e sensorial. 

      Revolution Hope Imagination – showcases e workshops gratuitos em Leiria e Alcobaça

      rhi think leiria e alcobaça

      Escrito por:

      Já ouviu falar da RHI THINK? O evento começa já nos próximos dias e chega a Leiria e Alcobaça neste fim de semana.

      Trata-se da Revolution Hope Imagination (RHI), uma iniciativa promovida pelo Arte Institute em Portugal, que pretende criar novos modelos de negócio para as artes e cultura contemporânea através de palestras, workshops e espetáculos em 11 cidades do país, onde Leiria e Alcobaça estão incluídas, já nos próximos dias 20 e 21 de setembro.

      O objetivo é promover o diálogo entre a arte e o negócio, a cultura e o turismo dando voz e oferecendo oportunidades de contacto entre programadores, curadores e artistas portugueses de vários pontos do país.

      Alcobaça conta com atividades nos dois dias e inclui uma conversa em que as “Cidades falam sobre o que fizeram durante a pandemia”, workshops de marketing digital e dança e espectáculos dos artistas locais Plastic People, Stone Dead e Churky.

      Em Leiria, apenas no dia 21, haverá workshops no Museu de Leiria. Os temas são: “Marketing digital”, “Arte & Business”, “Sobre os fundos europeus e apoio à internacionalização das indústrias culturais e criativas” e ainda espectáculos de vários artistas locais.

      Consulte toda a programação e horários de Alcobaça aqui e toda a programação e horários de Leiria aqui.

      O evento é totalmente gratuito bem como todas as atividades. Os workshops carecem de inscrição até ao dia 17 de Setembro. Pode fazê-la aqui.

      Pizzaria Luzzo – Leiria já tem as famosas pizzas de massa fina e crocante!

      pizzaria luzzo leiria

      Escrito por:

      Quem passa pelo edifício da Moagem em Leiria não fica indiferente à esplanada montada em frente, uma belíssima estrutura de jardim de Inverno, adornada com um jardim vertical e candeeiros flutuantes onde apetece estar com (a melhor) companhia de volta das pizzas que servem lá dentro.

      O conceito não é novo, nem tão pouco o franchising, que teve as primeiras lojas abertas em Lisboa, conquistando clientes e, com isso, novos espaços em Portugal. Este ano as deliciosas pizzas Luzzo chegaram a Leiria, num espaço com capacidade para 112 lugares sentados.

      Para além da esplanada fechada em frente ao edifício, o restaurante tem ainda uma outra esplanada aberta lá dentro, depois de passar por uma acolhedora sala interior que tanto convida a grupos de amigos como a um íntimo jantar a dois. Faça chuva, faça sol, há espaços que lhe permitem usufruir em pleno de uma óptima refeição.

      pizzaria luzzo leiria

      Mas vamos ao que mais interessa: a ementa. Nas entradas tem sugestões como os peixinhos da horta italianos (4,95€), espargos envoltos em presunto e um polme crocantes servidos com uma maionese de caril e lima ou uma deliciosa e macia foccacia (2,75€) para trincar com azeite e vinagre balsâmico. Na lista de pizzas é deixar o apetite e a gula tomarem a decisão – a melhor escolha talvez seja levar um pequeno grupo de amigos para poder provar diferentes sabores. As pizzas são de inspiração romana, com massa fina e crocante e apresenta opções como a “Luzzo” (12,85€), com cogumelos portobello assados, bacon crocante e ananás caramelizado, a “Django” (11,05€), com cebola caramelizada e presunto fatiado ou a “Onassis” (13,60€) com camarões e vieiras salteados em molho de coentros.

      pizza luzzo
      Pizza Luzzo

      Para finalizar, a sobremesa exclusiva de Leiria é a “Sweet & Salty” (4,50€), um apetecível crumble de maçã com amêndoas doces e salgadas, acompanhado de uma bola de gelado de baunilha.

       

      MORADA:

      Edifício Moagem Heritage,

      Largo Comendador Armando

      Lopes, nº 18, loja 2

      Ursinho Verde – a loja onde conseguirá poupar até 1700€ e ainda ajudar o ambiente


      Escrito por:
      Fotografia por:
      Sónia Pereira
      Sónia Pereira
                             

      Últimos posts de Sónia Pereira (see all)

        Sabia que as fraldas descartáveis demoram cerca de 500 anos a decompor-se totalmente? Isso significa que todas as fraldas descartáveis alguma vez usadas continuam a boiar algures pelo planeta Terra.

        Se tem um bebé, fica assustado com estes números e quer fazer algo em relação a isso, pode fazê-lo em Leiria! Na loja do Ursinho Verde pode adquirir e aprender tudo sobre o universo das fraldas reutilizáveis – e não, não são (só) as fraldas de pano do tempo dos nossos avós.

        No Ursinho Verde, o conceito e a busca por alternativas mais ecológicas dos donos começou com a sua filha. Depois de procurarem e experimentarem vários modelos de fraldas descartáveis e equacionarem os prós e contras de cada uma, acabaram por selecionar as que consideraram mais vantajosas – as chamadas “fraldas de bolso”, que encomendavam online no mercado internacional. Por serem tão práticas e positivas para o ambiente e para a família, decidiram trazer o conceito para Portugal e começar a partilhá-lo com mais pessoas através de um pequeno negócio no Facebook.

        Para além das vantagens ecológicas, ficámos a saber que as vantagens financeiras também são esmagadoras – dois anos de fraldas descartáveis custam cerca de 2000€ enquanto que dois anos de fraldas de bolso custam por volta dos 300€ (depende dos packs). Apesar de o investimento nas descartáveis ser diluído ao longo de muitos meses e as ecológicas implicarem despender o valor total numa só compra, a boa notícia é que as segundas dão para o segundo filho a custo zero.

        Além disso, são fraldas sem químicos e com tecidos amigos da pele do bebé.

        Para saberem mais sobre todas as opções de compra destas fraldas, basta fazer uma visita à loja e perguntar tudo sobre os cinco packs de fraldas descartáveis existentes. Além de fraldas, vai encontrar uma seleção de roupas de algodão biológico e ainda uma variada gama de produtos de banho e higiene para bebés.

         

        MORADA: 

        Ursinho Verde, 

        Rua Dom Dinis, nº 12 

        2400-129 Leiria

        5 Enoturismos a não perder – todos a menos de 45 minutos de Leiria

        Enoturismo Gaeiras

        Escrito por:

        2020 revelou-se como o ano de “viajar para fora, cá dentro” e o enoturismo é uma das opções mais interessantes e seguras para descobrir Portugal num fim de semana de pausa e calor – existem inúmeras Quintas com ofertas de provas, passeios, visitas e até alojamento para uma grande diversidade de programas.

        As ofertas de enoturismo do Douro e herdades no Alentejo são as mais conhecidas mas podemos ficar ainda mais perto de casa. Fomos descobrir quais os tesouros escondidos do enoturismo mais próximos de Leiria para que possa passar mais tempo a usufruir da experiência e menos tempo em viagem dentro do carro à torreira do sol.

        Com opções de programas de provas, passeios nas vinhas e ainda estadias de cair para o lado, deixamos cinco sugestões de Quintas com possibilidades irresistíveis para experimentar já este ano, e todas a menos de 45 minutos de distância!

        Se ainda não tem planos para o fim de semana, inspire-se aqui!

        Foto: Quinta dos Capuchos

        Enoturismo em Alcobaça? Sim, temos! A Quinta dos Capuchos produz vinho de excelência há várias gerações no sopé da Serra dos Candeeiros. Aqui, além das visitas e provas de vinhos, podem ficar no alojamento da Quinta. Os proprietários recuperaram as casas dos bisavós, mantendo a traça e charme originais. Este é o local perfeito para passar um fim de semana em família.

         

        Foto: Vinhos Cortém

        Para uma experiência de prova tradicional e intimista, passe pelos Vinhos Cortém, numa pequena encosta perto das Caldas da Rainha. Se gostar tanto que deseja ficar, pode fazê-lo pois têm alojamento no local disponível. Além das suites, pode ususfruir de um terraço no topo da propriedade onde pode beber um copo ao pôr do sol ou da piscina onde pode relaxar e aproveitar as tardes. Aqui, todos os visitantes são recebidos como família. O casal Chris e Helga cuidam da vinha, produzem os vinhos e construíram uma casa onde recebem todos os que querem visitar e provar os vinhos e os deliciosos petiscos de harmonização feitos por Helga. Os vinhos são orgânicos e fantásticos, feitos maioritariamente com castas internacionais que vai adorar descobrir.

         

        Foto: Parras Wine

        A alguns minutos da vila de Óbidos, fica outro segredo escondido, a Casa das Gaeiras, um palácio histórico e incrível que faz parte da génese e origem dos grandes vinhos brancos desta sub-região. Para plano de fim de semana têm a possibilidade de visitar as vinhas e os belíssimos jardins da propriedade, além de poder provar todo o portfólio de vinhos disponível.

         

        Foto: Bacalhoa

        Aqui pode visitar aquele que é o maior jardim oriental da Europa, com uma coleção incrível de budas, pagodes, estátuas de terracota e várias esculturas cuidadosamente colocadas entre a vegetação, um jardim recheado de cantos e recantos super instagramáveis. Além de um incrível passeio pelos cantos e recantos deste jardim, pode sempre terminar com uma visita à adega antiga no jardim do solar ou na loja de vinhos para fazer uma prova dos vinhos da marca, escolhidos por si ou pela equipa que o receber.

         

        Foto: Vinhos Sanguinhal

        A Companhia Agrícola do Sanguinhal é gerida pela família Pereira da Fonseca há mais de 100 anos. Fernando Pessoa bebeu estes vinhos e, hoje, também pode fazê-lo. Basta visitar a propriedade no Bombarral, onde pode descobrir as diferentes adegas, os jardins da família, as vinhas e finalizar com uma belíssima prova de vinhos, acompanhada (ou não) por uma refeição carinhosamente cozinhada pela família.

        A Companhia Portugueza do Chocolate chegou às Cortes e tem experiências de chocolate irresistíveis


        Escrito por:
        Fotografia por:
        Sónia Pereira
        Sónia Pereira
                               

        Últimos posts de Sónia Pereira (see all)

          Em Junho deste ano, Leiria foi presenteada com a abertura de um novo espaço totalmente dedicado ao chocolate e aos seus prazeres, a Companhia Portugueza do Chocolate, pela mão do reconhecido Chef Daniel Gomes.

          O Chef Daniel Gomes conta com uma experiência de mais de 10 anos na área, que incluem uma estadia em Leiria no Daniel’s Chocolate e ainda vários anos a trabalhar exclusivamente na revenda para empresas nacionais e internacionais de renome, período durante o qual criou o “Glorius”, o emblemático bombom mais caro do Mundo. Agora, volta a abrir ao público uma casa totalmente dedicada ao chocolate, na remodelada Adega Cooperativa das Cortes, um antigo edifício de produção de vinho da região que estava abandonado há uma mão cheia de anos.

          Daniel cresceu entre “tachos e panelas”, como começou por nos contar, no restaurante e na empresa de catering dos pais. Era apaixonado por chocolates, queria deitar a mão a todos os que encontrava, mas a mãe não podia deixar. O fruto proibido tornou-se o mais apetecido. Mais tarde, tirou o curso de Mesa & Bar, onde teve aulas com chefs de pastelaria que manuseavam cacau e chocolate, e o bichinho voltou a despertar. Hoje, vê o chocolate como uma matéria-prima com infinito potencial de criatividade, inovação e partilha de experiências, e isso é o que o mais apaixona naquilo que faz todos os dias.

          A chegada às instalações do novo espaço mostra-se logo prometedora com uma vitrine repleta de bombons coloridos com formato, cores e tonalidades que nos lembram berlindes de coleção e uma mesa cheia de travessas brancas de tabletes de chocolate que contrastam em cores, sabores e texturas.

          Começamos por comer com os olhos, sentir os aromas, tocar nas texturas, deliciar-nos com o som crocante das tabletes e, finalmente, deliciar-nos com todos os sabores disponíveis. É um espaço acolhedor que nos estimula os cinco sentidos, não fosse o chocolate um produto com um potencial sensorial tão grande.

          Para consumo no local, o cliente pode optar por ficar dentro ou fora. Lá dentro, há uma sala elegantemente decorada em tons quentes, nas diferentes tonalidades do chocolate, com mesas de madeira, e cadeiras e sofás almofadados onde apetece ficar horas. Uma das paredes é toda em vidro, com uma queda de água permanente para que nos sintamos mais próximos da natureza e do rio que está já ali ao lado.

          A zona de esplanada é igualmente agradável, por entre o verde da vegetação, montada estrategicamente ao lado do rio. Nestas mesas, podemos sentir o prazer de uma bebida ou do chocolate por entre os sons da natureza, canto de passarinhos, a brisa do vento ou o som da água a correr. Todos os cantos e recantos foram pensados ao pormenor para que o cliente tenha a melhor e mais agradável experiência sensorial possível.

          Depois de nos sentarmos somos presenteados com duas ementas, uma de bebidas e outra de comida.

          As opções são muitas e variadas. Pode optar por uma espetada de fruta com três tipos de chocolate e chantilly (4€) ou deixar-se levar pela gula e acrescentar-lhe ainda uma bola de gelado (5,40€).

          Tem ainda a possibilidade de provar a deliciosa tosta de nocciolata (2,50€), uma tosta de pão rústico recheada de creme de chocolate e pedacinhos de avelãs caseiro. É uma tosta decadente que além de vir servida de forma bastante generosa, traz ainda duas colheradas do creme no prato para os mais gulosos.

          Na carta há ainda diferentes versões de crepes finalizados com chocolate a preços que ficam entre os 2,80€, na versão de 3 chocolates e chantilly, e os 4,90€ para o crepe mais elaborado com 3 chocolates, frutos vermelhos, bola de gelado e chantilly – uma opção perfeita para partilhar ou pecar sozinho.

          E quem podia esquecer os clássicos chocolates quentes (2,75€)? Um clássico que, aqui, é uma experiência gastronómica. Ao contrário de serviços mais convencionais, o chocolate quente vem desconstruído para que o cliente tenha a oportunidade de o criar. Como? Simples – o pedido chega à mesa dividido em três partes: uma chávena de leite cheia e bem quente, 2 pedaços de chocolate moldados na forma de pequenos e lindíssimos grãos de cacau e 1 pratinho de amêndoas ou pintarolas, consoante o seu pedido.

          Ora, o objetivo é que cada cliente tenha o prazer de ver o chocolate derreter lentamente no leite quente, antes de o finalizar com amêndoas ou pintarolas. Assim, depois de largar os pedaços de chocolate e os ver “rebentar” no leite, deve ir mexendo até que estejam totalmente envolvidos. É uma experiência que brinca com todos os nossos sentidos. A ideia é ser mais do que um momento de consumo, sendo também um momento de diversão e aprendizagem para o cliente.

          Na Companhia Portugueza do Chocolate a experiência é completa e imersiva, com a oportunidade de provar uma panóplia de chocolates incríveis do produtor do bombom mais caro do mundo, sem rebentar o orçamento. Garanta só que leva tempo e apetite, pois o espaço pede uma experiência mais demorada e vai ser difícil escolher só uma coisa!