Cloud Doughnuts: O novo doughnut shop em Fátima que o leva até às nuvens


Escrito por:
Fotografia por:
Diogo Costa
Diogo Costa
                       

Últimos posts de Diogo Costa (see all)

    “Únicos, especiais e para todos os gostos, desde os mais pequenos até aos mais velhos” – foi desta forma que o chef Flávio Mesquita descreveu os doughnuts produzidos no Cloud Doughnuts, a recente aposta alimentícia localizada em Fátima, na Rua de São Paulo.

    Seguindo o modelo clássico americano, o doughnut shop apresenta mais de 20 variedades diferentes de sabores, desde o vegan ao bio até ao mais tradicional, num espaço onde a qualidade e o sabor andam de mãos dadas.

    Todas as produções são artesanais e de fabrico próprio e até já foi criado o donut mais português de sempre, o “Donata”, resultado da união entre o donut e o pastel de nata.

    Para além desta criação, recentemente foi inserido na ementa o donut Big Daddy, com sabor a Oreo, o famoso Red Velvet e, para homenagear as figuras religiosas do seu local de inserção, os donuts Franky (Francisco), Jacy (Jacinta) e Lucy (Lúcia). Como acima referido, a nova loja também se foca na questão da intolerância alimentar, deste modo há disponíveis três tipos diferentes de donuts vegan, tanto de morango, como de chocolate e amêndoa e ainda o peculiar de gin & tonic. Em adição, foi igualmente criado o Keto Donut que é assado e confecionado com farinha de amêndoa e stevia, indicado para diabéticos.

    Donut Big Daddy

    Caso prefira experimentar algo mais robusto, porque não saborear o Saintnut? Conhecido originalmente por cronut, esta criação junta o croissant com o donut, que pode receber vários toppings e recheios.

    O espaço dispõem mesas e cadeiras no interior, no entanto também há esplanada disponível. Pode sempre optar pelo serviço take-away e deliciar-se com o seu donut favorito no conforto de casa. O horário de abertura é das 8h30 às 19h de terça a domingo e os preços variam entre 1€ e 2€.

    Cloud Doughnuts Fátima
    Cloud Doughnuts Fátima

    Há também disponíveis croissants, brownies, pão e uma versão donut que combina xarope de ácer com bacon caramelizado.

    Flávio Mesquita conta-nos que “Apesar da altura que estamos a passar, a afluência tem sido boa, temos esgotado todos os dias” e já pensam em abrir um franchising.

    First Breath After Coma e Banda de Música de Mateus em álbum ao vivo


    Escrito por:
    Fotografia por:
    Diogo Costa
    Diogo Costa
                           

    Últimos posts de Diogo Costa (see all)

      Na sexta feira, 17 de julho, a editora leiriense Omnichord Records lança o seu primeiro disco ao vivo, recuperando a cumplicidade nos dois espectáculos dos First Breath After Coma com a bicentenária Banda de Música de Mateus, em Leiria e Vila Real.

      Os dois concertos, realizados no Teatro José Lúcio da Silva, no dia 28 de dezembro e no Teatro Municipal de Vila Real a 4 de janeiro, reuniram mais de 70 músicos em palco e mais de 130 pessoas a trabalharem nas duas datas lotadas.

      Estes espetáculos mereceram variados tipos de registo, desde videoclipes, áudio e inúmeras reviews amplamente positivas.

      Inicialmente o registo de áudio será lançado em formato digital e CD, enquanto que no mês de agosto haverá uma edição em duplo vinil.

      Foi só preciso fazer o primeiro concerto em 2018 com a Banda de Música de Mateus para perceber que tínhamos de avançar com um disco ao vivo num futuro próximo. Já ambicionávamos algo deste género há algum tempo e foi incrível encontrarmos esta enorme empatia com uma banda jovem, dinâmica e com vontade de explorar novos caminhos musicais. Este disco transborda de paixão pela música e pelas mais de 130 pessoas envolvidas na sua concepção. A todos o nosso mais profundo obrigado!” – First Breath After Coma

      Alcobaça apoia a cultura local com o festival Novo Palco


      Escrito por:

      Entre 9 de outubro e 9 de janeiro de 2021, Alcobaça promove o novo festival da região. Novo Palco será um evento multidisciplinar que contará com artistas e grupos alcobacenses, com lugar no Cine-Teatro de Alcobaça e no Centro Cultural Gonçalves Sapinho.

      Como referido em comunicado no site autárquico de Alcobaça, “Uma das áreas mais prejudicadas pela pandemia do novo coronavírus Covid-19 foi a cultura, um enorme setor que engloba artistas, autores, compositores, técnicos de som, palco e multimédia, entre muitas outras profissões.”

      De modo a apoiar aqueles que trabalham para a cultura, vão ser realizados 11 espetáculos, 1 em cada fim de semana. Serão apreciados projetos artísticos nas áreas da música, teatro, stand-up comedy, dança e multimedia.

      Até ao próximo dia 15 de julho, todos os artistas (individuais ou em grupo) interessados em participar devem enviar um email com a sua candidatura para: cine.teatro@cm-alcobaça.pt, com as seguintes especificações: título do espetáculo, descrição/sinopse, rider técnico (específico ou previsto), duração, disponibilidade de datas e cachet.

      A nota autárquica frisa e conclui, “Alerta-se para o facto deste evento estar condicionado à evolução da pandemia do Covid-19 em Portugal, e em particular no concelho de Alcobaça, pelo que poderá sofrer alterações ou cancelamentos de última hora”

      3 receitas vegan para confecionar em casa


      Escrito por:

      Um dos aspetos mais cativantes da comida vegana é a capacidade de se reinventar e de nos possibilitar uma explosão de sabores nunca antes sentidos. Diríamos que nos permite experimentar alimentos que possivelmente nunca seriam provados caso seguisse uma dieta omnívora. Após os acertos de um tempero aqui e outro acolá, reunimos 3 receitas 100% cruelty free, inspiradas em pratos internacionais que, esperamos nós, lhe suscitem interesse e, quiçá, água na boca.

      • Caril de grão de bico com arroz

      A receita mais rápida desta lista e talvez a mais cremosa. O famoso caril indiano ganha forma vegan com estes ajustes mais saudáveis, sem perder a sua essência.

      Ingredientes:

      – Arroz basmati a gosto
      – 1 pacote de natas de aveia
      – 1 lata/frasco de grão de bico
      – 1/2 cebola picada
      – 1 dente de alho picado
      – 1 cenoura grande aos cubos
      – 2 c. sopa de azeite ou oléo se preferir
      – 1 c. sopa de caril
      – 2 c. chá de açafrão-da-índia
      – Sal q.b
      – 3/4 de água

      Modo de preparação:

      Numa panela, inicie a preparação do arroz basmati. Numa frigideira, junte o azeite, cebola picada e alho até começar a alourar. De seguida adicione cenoura aos cubos, a água e deixar cozinha a cenoura durante 5/6 minutos. Junte o grão e deixar cozinhar por mais 3/4 minutos. Após este procedimento junte as natas, caril, açafrão e sal e mexer até começar a ferver. Prove e ajuste os temperos. Junte, numa tigela ou prato, o caril com o arroz e está pronto a servir!

      • Quinoa bowl ao estilo mexicano

      Quem não adora comida mexicana? E um colorido quinoa bowl? Nesta próxima receita foi criada uma fusão perfeita para os fãs de ambos, onde o balanço entre o fit e o spicy atingem uma simbiose perfeita.

      Ingredientes:

      – 1 copo de quinoa
      – 1/2 pimento vermelho
      – 1 lata pequena de milho
      – 1 lata pequena de cogumelos laminados
      – 1 lata de feijão vermelho ou preto
      – 1/2 cebola picada
      – 2 dentes de alho picados
      – 1/2 abacate
      – Polpa de tomate qb
      – 2 c. de chá de paprika
      – 2 c. de chá de oregãos
      – 1 c. de chá de alho em pó
      – 1 c. chá pimenta cayenne
      – Sal qb
      – Azeite qb
      – 1 copo de água

      Modo de preparação:

      Deixe a quinoa de molho durante 1 hora e no final escorra a quinoa para um coador, elimine bem a água presente e reserve. Comece por picar a cebola e os alhos e faça um refugado numa panela com azeite. Junte os pimentos já cortados em cubos e os cogumelos e deixe cozinhar por 2 minutos. Adicione o feijão preto ou vermelho e junte os temperos acima referidos, para que os vegetais e leguminosas apurem o sabor. Após este processo adicione polpa de tomate qb e deixe cozinhar por mais 3 minutos. De seguida junte a quinoa e envolva todos os alimentos – aconselho a cozinhar em lume médio. Posto isto, adicione um copo de água e sal qb e vá mexendo para que a quinoa não se pegue à panela. Verifique os temperos, adicione mais água se preciso e ao fim de 12/15 minutos a sua quinoa está pronta!

      Corte o abacate às rodelas e coloque-o no topo da quinoa.
      Sugestão: esprema meia lima ou limão no bowl e, se desejar, pode adicionar umas folhas de salsa e coentros.

      • Bolonhesa de soja

      Sem dúvida uma das primeiras receitas que qualquer vegan ou vegetariano começa por experimentar, isto devido à sua rapidez, facilidade e semelhança de textura e sabor com a carne animal. Acreditem, enganaria qualquer italiano!

      Ingredientes:

      – 2 copos de massa à escolha (espiral, esparguete)
      – 1 copo de soja fina
      – 1/2 cebola picada
      – 2 dentes de alho
      – 1 c. de molho de tomate
      – 2 c. chá de molho de soja
      – 1 c. chá de paprika
      – 1 c. chá de alho em pó
      – 1 c. chá de pimentão doce
      – 1/3 copo de vinho branco
      – 1 c. chá de oregão
      – Azeite e sal qb

      Modo de preparação:

      Comece por colocar a soja em água durante aproximadamente 1 hora. Inicie a receita com a preparação da massa à sua escolha. Após esta estar quase no ponto, numa frigideira junte a cebola e o alho picado e um fio de azeite até alourar. De seguida esprema a soja de modo a retirar a água da mesma, coloque-a na frigideira e envolva durante 2 minutos. Adicione os temperos e o molho de tomate e cozinhe durante 10 minutos até apurar.
      Finalize colocando a massa num prato e a bolonhesa no topo.
      Sugestão: Adicione queijo ralado vegan, manjericão ou salsa por cima.

      Alguns dos ingredientes referidos podem ser encontrados em lojas locais como a Bio Escolha, Sóbio – Produtos Biológicos, Biológicos da Rainha ou até em espaços mais sustentáveis, como lojas a granel que pode consultar aqui

      MAPAS: Atividades culturais presentes no primeiro episódio


      Escrito por:
      Fotografia por:
      Teresa Neto
      Teresa Neto
                             

      Últimos posts de Teresa Neto (see all)

        Estamos em contagem decrescente para a realização do MAPAS, que chegará a Leiria entre os dias 1 e 12 de julho, e a organização já anunciou os participantes e atividades incluídas neste projeto.

        MAPAS contará com as intervenções visuais no espaço público de  ± MaisMenos ±, projeto de arte de intervenção do artista português Miguel Januário que oferece uma reflexão crítica sobre o modelo de organização política, social e económica que administra as sociedades urbanas contemporâneas; e do Coletivo Til, grupo de arquitetos e artistas que se orienta por princípios de multidisciplinariedade e colaboração, materialidade responsável e sustentável, aprender fazendo, processos democráticos e autonomia.

        A nível musical, o projeto  apresenta uma colaboração inédita entre Fado Bicha e LaBaq. O duo lisboeta de Lila Fadista e João Caçador que reinventa o fado à medida da identidade queer, dando voz às questões urgentes das comunidades LGBT+ juntam-se a Larissa Baq, cantora-compositora brasileira radicada em Leiria e representada pela Omnichord Records. A artista Surma, alias para Débora Umbelino, uma das artistas mais criativas do país dos últimos anos, junta-se ao saxofonista João Cabrita, que em 2020 lançou um disco-festa com nomes como Sam The Kid, Tó Trips, The Legendary Tigerman, para criarem um concerto inédito para MAPAS. Juntam-se ainda: os Lavoisier, a dupla composta por Patrícia Relvas e Roberto Afonso, que apresentam “Viagem a um Reino Maravilhoso”, disco conceptual envolvido na poesia de Miguel Torga e nos trilhos do poeta na natureza transmontana; os músicos Nuno Rancho e Inês Bernardo criam um espectáculo de canções dirigido a um público infanto-juvenil, imersos num jogo de empatia, proximidade e harmonias ricas; e a Sociedade Artística Musical dos Pousos – SAMP  apresenta um cardápio de artistas, alinhados com a sua missão de difusão de música, trabalho de intervenção social e terapêutica e de ensino de música à infância.

        MAPAS trilha os lugares da cidade e conta a narrativa dos seus habitantes. Assim, o projeto apresenta a série PESSOAS-MAPAS, uma colecção de 4 vídeos que mapeiam a cidade e o seus habitantes, com realização da Casota Collective. 12 Cartas para Leiria e para o Futuro é um projeto de troca epistolar, organizado em corrente, que convida personalidades da cultura e da vida da cidade, explorando Leiria, o outro e o futuro como referência. Os intervenientes abrem uma conversa pública que partilham o espaço de uma cidade, e os anseios do amanhã. Rostografia  é  um  projeto  de  retratos de um fotógrafo-mistério que toma rostos como nomes visuais para as viagens e as memórias, a soma dos que reconhecemos no itinerário da nossa vida e história, e a prova que coexistimos em  comunidade. Os retratos serão feitos e apresentados durante toda a duração do  evento. Finalmente, 2 Conversas públicas trazem para discussão temas de educação, inclusão, comunidades e transformação pela arte e pela cultura.

        MAPAS tem direcção artística de Gui Garrido ( Festival A  Porta) e António Pedro Lopes ( Tremor Festival). Nos próximos dias, a organização irá desvendar o calendário e distribuição de atividades por dias, horários e lugares de apresentação.

        Leiria Film Fest regressa em julho


        Escrito por:

        O festival internacional de curtas-metragens, iniciado em 2013 e focado no cinema independente, regressa a Leiria entre os dias 9 e 12 de julho, com um cartaz que se desdobra entre as redes sociais e auditórios em Leiria e na Batalha.

        Nesta que será a sua sétima edição, vão ser premiadas as melhores curtas-metragens nacionais e internacionais de ficção, animação e documentário.

        As sessões e conversas com convidados irão acontecer online, nas redes sociais Facebook e Instagram do Festival. A sessão de exibição dos filmes vencedores acontece dia 11 de julho, a partir das 21 horas, no Teatro Miguel Franco, em Leiria. Já a sessão de filmes sobre inclusão, terá lugar dia 12 de julho, pelas 17 horas, no Auditório Municipal da Batalha.

        No decorrer do dia 9 de julho existirá uma conversa com Luís Campos, sobre Escrita para Cinema, via Instagram pelas 19h. Às 21h inicia-se a Primeira Sessão Competitiva, finalizando o dia com a Segunda Sessão Competitiva que terá início às 22h. Estas sessões serão transmitidas no Facebook.

        Para além da exibição dos filmes vencedores na noite do dia 11 de julho, o Festival terá início às 17h, com uma Sessão de Filmes de Estudantes do Politécnico de Leiria e às 18h decorrerá a Leitura de Palmarés, ambas via Facebook.

        O último dia do Leiria Film Fest iniciar-se-á no Auditório Municipal da Batalha, como acima referido. No entanto irá prolongar-se na rede social Facebook, com a Sessão Planos Film Fest às 21h e, por fim, às 22h, com a Sessão 20 Anos da Agência.

        O Leiria Film Fest foca-se inteiramente “no cinema independente em ‘dose curta'”, no entanto, “além dos filmes em competição, são, também, apresentadas sessões não-competitivas de um vasto conjunto de temáticas e seleções dos melhores filmes de outros festivais parceiros”, lê-se numa nota da organização.

        Para consultar o site oficial, siga o link: leiriafilmfest.com

        Carrinha MAPAS transporta a cultura porta a porta por Leiria


        Escrito por:

        Leiria reafirma o seu expoente de criatividade cultural com a criação do novo projeto MAPAS (mobilidade, arte, proximidade, acesso, sociedade), que entregará a cultura porta a porta e a aproximará das populações locais.

        Durante os dias 1 a 12 de julho, uma carrinha que é um palco para música e espetáculos para a infância, uma galeria de artes visuais, cartas, conversas e vídeos, trilhará os diversos locais da cidade de Leiria, numa experiência que será uma autêntica plataforma multidisciplinar. De acordo com a organização “Vamos criar um agora, mas também um amanhã para artistas e público”.

        Durante todo o evento, “Celebra-se a força da cultura e da arte neste momento extraordinário, respeitando as regras de segurança, para levar uma programação artística às diversas comunidades e geografias de Leiria.”

        O programa completo será divulgado brevemente, até lá siga o Facebook do MAPAS onde todas as novidades serão publicadas.

        Cinema e Stand-Up em formato drive-in em São Mamede, Batalha


        Escrito por:

        Depois do sucesso das sessões de cinema drive-in em maio – esgotadas com a participação de mais de 500 pessoas – a Batalha volta a receber esta iniciativa, desta vez no Largo da Feira, Freguesia de São Mamede, nos dias 20 e 21 de junho.

        Durante o fim-de-semana serão transmitidas três sessões de cinema no formato drive-in e ainda um espetáculo de comédia com João Seabra.

        Os filmes a exibir, nas duas sessões de sábado, respetivamente às 21h15 e às 23h30 são “Parque das Maravilhas” e “Canção de Lisboa”. A programação de domingo, reservará, às 21h15, o espetáculo de comédia com João Seabra e às 22h45, a exibição do filme, recentemente estreado, “Bad Boys – Para Sempre”, com os atores Will Smith e Martin Lawrence.

        Para participar é necessária a inscrição obrigatória, mas gratuita, através da plataforma online  https://drive-in.batalhaonlife.pt, garantindo o Município da Batalha a segurança dos participantes mediante o cumprimento das regras definidas pelas autoridades competentes.

        Paulo Batista Santos, Presidente da Câmara Municipal da Batalha, explica que a realização desta iniciativa, associada à comemoração do 104º aniversário da Freguesia de São Mamede, “se insere no plano delineado pela Autarquia em continuar a possibilitar à população a fruição cultural, apesar da situação de contingência que estamos a viver”.

        O Autarca destaca ainda “a qualidade dos filmes a exibir, bem como a forte notoriedade do comediante que se traduzirão num grande sucesso quanto à procura pelo público desta iniciativa”.

        Arriba! O Manjerona apresenta conceito de comida mexicana em Leiria


        Escrito por:

        O restaurante Manjerona localizado no bairro dos Capuchos, em Leiria, conta agora com comida tipicamente mexicana e novidades no que toca à gastronomia italiana.

        Este novo conceito está representado na ementa Pandemónio – Taqueria e Bruschetteria, que conta com o tradicional guacamole, molho de jalapeño, tacos, nachos e chili – pratos típicos do México – e ainda 13 tipos de bruschettas, um símbolo ímpar da cozinha italiana, feito à base de pão.

        Para além da ementa habitual do Manjerona, foi também adicionado ao menu asinhas de frango, tacos vegan ou ainda com a opção de camarão e nachos cochinita pibil – caracterizados por uma carne de porco levemente assada –  e ainda outras opções até 10 euros.

        No que toca às bebidas, tanto a tequila como as margaritas e os mojitos fazem parte de uma carta de bebidas que conta também com cerveja, sangria, rum, whisky e muito mais.

        Ainda a funcionar com regime take away, o restaurante voltou a abrir as portas funcionando com refeições dentro da sala principal.

        Conheça os finalistas leirienses das 7 Maravilhas da Cultura Popular de Portugal


        Escrito por:

        O distrito de Leiria ficou a conhecer no domingo, dia 7 de junho, os sete candidatos que irão disputar uma das finais regionais do concurso 7 Maravilhas da Cultura Popular de Portugal.

        Numa emissão durante todo o dia de domingo na RTP1, das 504 candidaturas recebidas, deu-se a conhecer os 7 finalistas dos 18 distritos e 2 regiões autónomas, num total de 140 finalistas regionais. Os 7 patrimónios de cada região foram eleitos por um painel de especialistas que conta com sete membros de cada um dos distritos e regiões autónomas.

        No distrito de Leiria, na categoria “Artesanato”, a região tem como representantes o Artesanato em Vidro, da Marinha Grande, e a Renda de Bilros de Peniche.

        O Enterro do Bacalhau, em Leiria, e a Arte Xávega, da Marinha Grande, foram os eleitos na categoria “Rituais e Costumes”.

        Já na categoria “Procissões e Romarias” concorrem a Procissão dos Caracóis – Festa de Nossa Senhora do Fetal, na Batalha, e a Procissão Marítima Noturna em honra de Nossa Senhora da Boa Viagem, em Peniche.

        Por fim, na categoria “Artefactos” foram selecionados os Muros de Pedra Seca, em Porto de Mós.

        Será a partir do dia 6 de julho na RTP1 e RTP Internacional que os finalistas irão competir em 20 finais regionais que correspondem a 20 programas em direto. Após estes programas, que serão transmitidos durante o mês de julho, serão apurados 20 patrimónios regionais através do voto popular.

        No entanto, haverá ainda um programa de repescagem a 16 de agosto, que vai recuperar oito dos candidatos já eliminados, e duas semi-finais nos dias 23 e 30 de agosto, antes do término oficial do concurso a 5 de setembro.

        Foto: 7Maravilhas.pt