ARTE PÚBLICA 2020 – Descubra os 5 artistas que vêm pintar as paredes este ano


Escrito por:

Quem passa por Leiria dificilmente esquece a figura de uma mulher enigmática de idade avançada pintada no Largo da Infantaria; a jovem princesa com luvas da Minney perto do Terreiro ou a Garça de Bordallo II junto ao rio. Trazemos boas notícias! As obras-primas que podemos ver nas paredes da nossa linda Leiria continuam a aumentar!

A 4ª edição de “Paredes com história: ARTE PÚBLICA” arranca dia 7 de setembro e 5 artistas nacionais e internacionais irão deixar a sua pegada pela cidade, até ao dia 9 de outubro.

A Arte Pública regressa este ano, com organização da associação Riscas Vadias, em parceria com a Câmara Municipal de Leiria e com a curadoria de Ricardo Romero.

Serão 4 paredes gigantes que irão ser pintadas e cada obra pretende contar uma história. A primeira obra começa a desenhar-se no dia 7 de setembro, numa das paredes do Orfeão de Leiria – Conservatório de Artes.

As intervenções e exposições pretendem a afirmação de Leiria como ponto de referência num novo cenário de turismo artístico de âmbito nacional e internacional. Leiria potencia a criação e divulgação da arte pública urbana, reforçando-se ano após ano como ponto de visita obrigatório no tour de arte pública urbana.

Mas quem andará por cá a preencher a nossa cidade com Arte?

 

  • ARYZ

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por A R Y Z (@mr_aryz) a

 

O espanhol Aryz é um ilustrador e artista de Street Art. Nasceu em Palo Alto, California, em 1988. Mudou-se aos 3 anos de idade para os subúrbios de Barcelona onde cresceu e descobriu o interesse pelo graffiti. Aryz é reconhecido pelos seus murais em larga-escala que, habitualmente, representam figuras humanas e animais através de cores, tanto garridas como suaves. Para além disso, ossos e órgãos são uma temática recorrente na sua expressão artística.

 

  • Axel Void

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Axel Void (@axelvoid) a

 

O hispano-americano Axel Void, nasceu em Miami em 1986. Cresceu em Espanha e aí foi influenciado pelo desenho e pintura clássica. Em 1999, Axel Void começou a ter contacto com o grafitti, que acabaria por se revelar uma paixão. Atualmente, reside em Miami e dedica-se ao Street Art.

 

  • Hyland Matter & Mando Marie

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por Mando Marie (@seeyouthroughit) a

 

Hyland Matter & Mando Marie, com 33 e 21 anos, respetivamente, são uma dupla americana que desenvolveu recentemente a exposição intitulada “This Is Why I’m Such A Mess” na CAVE Gallery, Veneza. O trabalho conjunto é inspirado pelas viagens dos artistas na Costa Californiana, Espanhola e Portuguesa. As cores, formas e ideias são influenciadas pelas ondas do mar. A parceria dos artistas consiste no seguinte conceito: um lado do estandarte é preenchido pelo estilo simples de formas geométricas planas de Mather e o outro lado contém uma bela e detalhada ilustração de Mando.

Eles também são os donos da nova galeria de Alcobaça, que curiosamente já falamos num artigo da TIL.

 

  • Odeith

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação partilhada por ODEITH (@odeith) a

 

Sérgio ‘Odeith’ nasceu em 1976 na Damaia. Nos anos 80, usou uma lata de spray pela primeira vez, pintando algumas assinaturas e rabiscos no bairro onde residia. No entanto, foi apenas nos anos 90 que Odeith descobriu o mundo do grafitti. A paixão cresceu há medida que foi desenvolvendo a técnica de pintura de murais em larga-escala na Damaia, Carcavelos e Amadora. Odeith destaca-se pelo seu trabalho anamórfico, usando duas ou mais paredes e o chão, conseguindo criar a ilusão de que o que pinta está a sair da parede e a flutuar sobre o solo.

 

Para além das quatro intervenções artísticas que irão ocorrer nas paredes de Leiria, estão ainda agendadas uma exposição e várias conversas sobre Street Art. O propósito é promover o diálogo urbano e divulgar a forma como a Street Art interage com o espaço e a vida de quem vive a cidade. A exposição, da autoria de Hatory Pablo, intitula-se “Not from earth” e será inaugurada no dia 10 de Setembro.

O curador Ricardo Romero revelou que apesar dos tempos atípicos que vivemos, está previsto ser realizado o programa inicial e receber os artistas nacionais e internacionais. Com a 4ª edição à porta, a organização já colocou mãos à obra para a organização da 5ª edição (2021) que encerrará o capítulo das “paredes com história” em Leiria.

Não perca esta oportunidade de assistir ao vivo ao nascimento de várias obras de arte! E aproveite para ver e rever o que de melhor a nossa cidade tem nesta que já é uma galeria arte urbana a céu aberto.

Saiba mais pormenores acerca desta iniciativa e das edições anteriores em Arte Pública Leiria.