Exposição fauna e flora em Caldas da Rainha junta Portugal e Japão


Inaugurada no dia 2 de fevereiro, Kaeru é como é designada a exposição de João Carvalho, que está patente na Galeria do Posto de Turismo, em Caldas da Rainha. Com curadoria de Célia Bragança, docente da Escola Superior de Artes e Design (ESAD), esta mostra retrata em gravura e desenho os animais dos países num pertinente intercâmbio entre o Japão e Caldas da Rainha.

Embora João Carvalho seja engenheiro químico, há décadas que se dedica ao desenho. Nas obras alia as técnicas de gravura portuguesa e japonesa. O artista apresenta os desenhos de animais dos dois países em telas às quais adicionou a tradição do oeste. Aos tecidos tradicionais japoneses juntou as chitas de Alcobaça e os bordados de Caldas da Rainha.

Nesta que é a primeira exposição individual de um autor que se divide entre Portugal e o Japão existem vários repartimentos. Um deles é dedicado a gravuras ilustrativas dos provérbios portugueses, nos quais podem ser apreciadas representações de uma pulga atrás da orelha, a galinha da vizinha é melhor do que a minha e um cão que não conhece o dono.

Outra área é dedicada apenas aos peixes e por isso surgem exemplos como o sargo e o peixe-espada, peixe balão e o peixe voador. A realidade que consegue transmitir deve-se ao facto de viajar com regularidade e por optar por ficar hospedado em casas de pescadores. Desta forma, fica a conhecer com maior pormenor os peixes para posteriormente poder retratar.

Após a inauguração das exposições, os visitantes tiveram a oportunidade de tomarem chá japonês, acompanhado por beijinhos caldenses, provando que até na pausa para café é possível estabelecer-se um intercâmbio cultural.

A mostra, designada por Kaeru, em português tem um duplo significado: “regressar” e “rã”, e vai estar em exposição até ao dia 24 de fevereiro.