Aniversário Texas Bar: dos riffs agressivos dos Fugly ao fartote dos Conjunto Corona


Escrito por:
Fotografia por:
Rui de Sousa
Rui de Sousa
                       

Últimos posts de Luis Ferreira (see all)

    Noite de soprar as velas naquele que foi o 27.º aniversário do Texas Bar Leiria – um dos mais icónicos da cidade

    Copos ao alto, música para todos os gostos e um bolo de aniversário com gosto único. Assim foi mais uma noite de aniversário do Texas Bar Leiria, que celebrou no último sábado o 27.º aniversário.

    A noite começou com os leirienses Me and My Brain: Rui Seiça e Nuno Dionísio estiveram cerca de uma hora a sintonizar sons eletrónicos para a casa que ia enchendo à medida que o tempo ia passando. Poucos eram os corpos que se mexiam, mas ninguém ficava indiferente à força da música.

    Fugly no Texas Bar

    Com uma casa já bem composta, era altura de dar a vez ao quarteto Fugly. Quando o rock e a vontade se juntam, está mesmo ali à frente dos nossos olhos, já não há corpos que não queiram participar nisto.

    O espírito dos anos está bem presente nas músicas, com referências a Rolling Stones, Led Zeppelin, The Kooks e mais umas quantas bandas de culto. Uma ode ao rock partilhada pelos quatro elementos dos Fugly, que não desistem dos riffs mais pesados e aproveitam os tempos morto para aligeirar as questões, mesmo que isso seja por poucos segundos.

    Conjunto Corona, um conjunto com Corona e hidromel à mistura

    David Bruno, Logos e Homem do Robe são os três homens que aparecem para dar o último concerto da noite. Os Conjunto Corona só agora é que são mais conhecidos, mas já têm uns anos disto e isto nota-se no registo informal como comunicam com o público – talvez a principal virtude para este registo de rap humorístico resultar na perfeição.

    Não faltaram os grandes temas como “Santa Rita Lifestyle”, “Perdido na Variante” ou “Eu Não Bebo Coca Cola Eu Snifo” – músicas que mesmo sem os ouvintes saberem de cor os ritmos, aperfeiçoavam com os refrões rápidos, repetitivos  e únicos. O mítico “Ipi ipi au ipi ou ipi ei” apareceu e a expressão hora do hidromel também, prontamente servido pelo Homem do Robe.

    27 primaveras do Texas Bar

    Mais umas quantas músicas, dedos no ar a gritar “Gondomar, Gondomar!” e um final de concerto com o sopro aos 27 anos de Texas Bar.