Os depoimentos dos 3 prodígios ao jornalismo no 2º dia de Mini Repórteres


Escrito por:

O evento da TIL, inserido na Portinha do Festival A Porta, teve segunda edição no domingo, a 16 de junho. Três rapazes tiveram a coragem de segurar em papel e caneta e desenvolver uma reportagem sobre aquele dia cultural.

Os nossos jornalistas e os seus textos

Guilherme, Isaac e Lourenço. Foram estes os três corajosos que quiseram saber um pouco mais sobre jornalismo e levar a profissão durante aquela tarde quente de domingo.

Nesta segunda edição, além dos membros da TIL, também estiveram presentes Jéssica Sá, radialista e jornalista da Rádio Dom Fuas e do Portomosense, e Idalécio Francisco, o fotojornalista da Comunidade Cultura e Arte. Com algumas explicações básicas sobre o que significa o jornalismo, lá enverdamos pela Casa Plástica para ver o que estaria a acontecer naquele dia.

Com o início de tarde já passados a brincar nas diversões do Jardim da Vala Real, os três meninos já estavam visivelmente cansados. Mesmo assim, na viagem até à Casa Plástica, anotaram algumas frases de como estava o ambiente vivido no jardim. Como estão as pessoas? E o que está a acontecer? Foram algumas das perguntas respondidas:

“As pessoas estão a comer e a brincar” – Lourenço

“O espaço é um jardim onde corre um rio” – Lourenço

“Há muitos adultos ao telemóvel enquanto as crianças estão a brincar” – Guilherme

À conversa com Nuno Dionísio

Passado este momento mais geral, foi altura de visitar a Casa Plástica e perceber o que estava a acontecer por lá. Os nossos três aprendizes encontraram na entrada Nuno Dionísio, um dos artistas que compõem os Me and My Brain.

Com alguma vergonha à mistura (e algumas sugestões dos nossos mentores), Gui, Isaac e Lourenço foram feito aquelas perguntas base que se faz a quem ainda não se conhece: “como te chamas?”, “e que idade tens?”, “qual o nome da tua banda?”. Todas elas prontamente respondidas por Nuno, que até fez o favor de soletrar o nome da banda que divide com Rui Seiça, já que o nome é todo em inglês. Missão cumprida.

De seguida, conheceram algumas obras que estavam expostas na Casa Plástica. Cada um escolheu uma e tentou explicar o que estava a ver nos quadros. Algumas das descrições são muito engraçadas:

“Parece uma montanha mas é estranho ser às cores” – Isaac

“Esta montanha tem as cores da minha idade” – Isaac

“Vejo um animal verde, branco e azul. À direita uma árvore e à esquerda uma cascata. No meio vejo uma cobra gigante” – Lourenço

“Se esta obra fosse minha chamava-lhe ‘ilha misteriosa’ porque não está bem definida” – Guilherme

Tempo para ver e decifrar quadros!

Feito isto, hora de assistir ao concerto dos Me and My Brain dentro da Casa Plástica. Ali, os jovens tiveram oportunidade de tirar notas sobre o que o duo e aquela música lhes transmitiam.

Também tiveram oportunidade de mexer nas máquinas fotográficas do nosso Luís (TIL) e Idalécio, com eles próprios a tirarem algumas fotos ao espetáculo. No papel ambos escreveram que estava muita gente sentada, alguns sentados, outros em pé.

Foto tirada por um dos pequenos, ao concerto dos Me and My Brain

Por fim, e antes das declarações finais, os três pequenos estiveram à conversa com Lara Portela, a diretora artística da Casa Plástica, aprendendo um pouco mais sobre as exposições em mármore que se encontravam numa pequena sala.

Mais uma experiência divertida que deu novas nuances de jornalismo à pequenada. Parabéns e obrigado Gui, Isaac e Lourenço.