First Breath After Coma encantaram em cenário mágico – assim foi o 5º dia do Festival A Porta


Escrito por:

Dentro da Villa Portela, os músicos leirienses tiveram sempre o público do lado deles… e com grandes surpresas durante o concerto

 

Os First Breath After Coma foram a primeira banda de Leiria a jogar em casa neste Festival A Porta. O concerto agendado para quarta-feira, dia 20 de junho, já estava esgotado há alguns dias e por isso, todos esperavam um espetáculo em grande.

A banda de leiria levava consigo três convidados artísticos, de modo a produzirem um espetáculo único: o Quinteto de Sopros, o Coro Juvenil de Alitém e a Escola Superior de Dança Clara Leão.

Quando a TIL chegou à icónica Villa Portela, estavam a acontecer as 21h30, e a fila para entrar já se prosseguia a largos metros. Passado uns minutos lá conseguimos entrar mas ali, perto do palco, percebia-se a quantidade de fãs que estavam à procura do melhor lugar para ter a melhor visão do concerto. Cerca de 20 minutos depois da hora marcada, os cinco membros dos First Breath After Coma apareceram em frente ao mítico edifício da Villa Portela (bem iluminado!) e também eles começaram a iluminar a noite com a sua sonoridade pós-rock tão específica e que já os fez dar a volta à Europa mas também nos grandes festivais nacionais.

Os primeiros a subir ao palco com a banda leiriense foi o Coro Juvenil de Alitém. Em três músicas, o coro entoou a segunda voz de temas conhecidos da banda, destacando-se a “Umbrae”, que no álbum “Drifter” é acompanhada pelo compatriota Noiserv.

Depois seguiu-se o Quinteto de Sopros, onde se destacou a polivalência da já boa sonoridade da banda. Ali, músicas como “7 Seas” ganharam uma dimensão ainda maior!

Por fim, foram os elementos da Escola Superior de Dança Clara Leão, juntando-se ao grupo de sopros, a dar movimento à musicalidade dos First Breath. Momentos de pura arte aqueles vividos na Villa Portela.

Findada a atuação da banda leiriense, com um fortíssimo aplauso do público presente, também fez questão de voltar a palco juntamente com todos aqueles convidados. Dali seguiu-se um momento único com os meninos do Coro a entoar o hit “Salty Eyes”, com um background da dança e sopros, e assim fechar uma noite mágica e para todos os espetadores. Os aplausos foram, claro está, prolongados!

No fim do concerto, a banda fez um post nas redes sociais a agradecer aos “mais de 500 corações quentes que fizeram esta noite tão bonita”.

Caso para dizer que foi aberta mais uma Porta ao que é bom e é nosso!

 

Depoimentos:

  • Luís Gândara (27 anos)

“O fim de semana no jardim da vala real foi muito bom, aquele ambiente de PicNic de pé na relva é um clássico d’A Porta. Com direito a um concertão de Koyaanisqatsi! Os First Breath After Coma superaram todas as expectativas com aquela presença em palco com que já nos habituaram e com a adição das vozes do coro e o som cheio dos sopros, foi bom ver um concerto que conhecia ser tão diferente e com novas camadas, sem esquecer a magia da Villa Portela! Agora só falta ver o Bonga e rever os Nice weather for ducks!!”