Crítica: Promising Young Woman – a vingança serve-se no feminino

critica promising young woman

Outro dos destaques nas nomeações dos Oscares é Promising Young Woman, um filme necessário que retrata a desigualdade e a falta de respeito pelas mulheres.

Se existem filmes que fazem muito sentido em determinadas épocas e mais tarde se tornam opções de culto, então este Promising Young Woman deve ser olhado como uma película do momento mais alto e representativo do movimento “Me Too”, que começou a ecoar a meio da década passada.

Felizmente há cada vez uma visão mais correta do poder da mulher sobre o mundo. Se há pouco mais de 20 anos os estereótipos eram imensos e básicos, como o de uma mulher ter de fazer tudo em casa ou ser destratada, o que também é verdade é que em pleno 2021 isto ainda acontece. Em menor número mas exatamente com a mesma repulsa!

O filme escrito e realizado por Emerald Fennell (autora da série Killing Eve) vem dar exatamente esta perspetiva de task ainda nada completa, com as mulheres a serem postas de parte e serem vistas muitas vezes como um simples objeto. Só que, claro, com um twist necessário: o empoderamento das mulheres face a estas questões, quase que de uma forma tão solidária quanto heróica.

Promising Young Woman é protagonizado por Carey Mulligan, ela que tem aqui provavelmente o papel da sua vida. A sua personagem, Cassandra, é uma mulher com traumas diversos e que leva esses traumas ao extremo, ao todas as noites se fingir embriagada em bares para que homens mal intencionados se aproveitem dela, mais tarde, em suas casas. Assim, Cassandra funciona quase como uma polícia à paisana com super poderes de Mulher Vingativa.

Esta capa de super heroína diária em nome de todas as mulheres confronta-se mais tarde com um novo homem, completamente diferente do estereótipo que encontra à noite – este é desajeitado, antigo colega de liceu e apenas quer marcar um encontro para conhecer melhor e talvez se apaixonar por Cassandra. Com os traumas do passado, ela tem dificuldade em lidar com qualquer tipo de homem e isso poderá tornar-se impeditivo para algo mais sério. A vingança está sempre na cabeça da protagonista…

 

Com uma boa dose de humor negro e um tipo de thriller/suspense que consegue agarrar o espetador, não é surpreendente que este filme esteja como um dos grandes nomeados dos Óscares, para cinco estatuetas: Melhor Filme, Melhor Actriz, Melhor Realização, Argumento Original e Melhor Edição.

Resumindo, Promising Young Woman é um diploma contra a cultura machista e merece uma visualização cuidada por todos, especialmente pelos homens!

Classificação TIL: 8/10