8 concertos a não perder esta semana


Uma semana incrível para todos os tipos de gostos musicais. O distrito de Leiria tem investido cada vez mais na arte musical e esta semana podemos ouvir fado, jazz e António Zambujo.

  • Lamansarda – Atlas Hostel Leiria- 22:30 horas // 30 de Outubro

Lamansarda é uma banda italiana de altfolk. O sótão (“la mansarda” em italiano) não é apenas o lugar onde os quatro membros da banda se juntaram pela primeira vez nos subúrbios de Nápoles, no verão de 2013; é também o catalisador das inspirações musicais que partilham e onde as suas dissonâncias convergem numa só direcção.

O folk americano não é mais do que o ponto de partida desta busca que percorre trilhos exploratórios por detrás de uma parede de guitarras transparentes. Em 2017, a banda associou-se à I Make Records e editou, no presente ano, o seu álbum de estreia – Foreign Bodies.

 

  • Suuns + Vive la Void- Stereogun 23:30 horas // 31 de Outubro 

Dois anos depois do brilhante concerto no festival Paredes de Coura os canadianos SUUNS voltam a Portugal, desta feita para actuarem na STEREOGUN, em Leiria, cidade que os consagrou há muito através de um dos seus mais incríveis temas: “Arena” – um autêntico hit nas pistas de dança mais esclarecidas da cidade do Lis. A vinda deste quarteto de Montreal “à sala de espectáculos mais futurista do país”, resulta da co-produção conjunta entre a FADE IN – Associação de Acção Cultural e a STEREOGUN e está integrada na digressão europeia do grupo para a promoção de “Felt”, o quinto e mais recente disco dos SUUNS. Mas nem só dos temas de “Felt” viverá este imperdível concerto. A banda aproveitará a ocasião para mostrar algumas das suas mais emblemáticas composições, onde não faltarão, por certo, os imprescindíveis “2020”, “Up Past The Nursery”, “Edie’s Dream”, “Translate”, “Pie IX” e, claro, o já referido, “Arena”. Os SUUNS têm uma sonoridade única. O seu “rock”, impregnado de elementos electrónicos, é um híbrido de kraut, pop e mid-tempo, com guitarras “esquizóides” e “espasmódicas”, e vocalizações muito particulares (quase à base de “sussurros”) que lhes conferem um ambiente característico e incomparável! Não há outra banda a soar como os SUUNS. E isso… Isso vale ouro e torna-os icónicos!

O concerto tem hora prevista para as 23:30 horas e um custo de 15€ mais uma bebida. 

 

  • Matt Chandler Trio- 21:30 horas Centro Cultural e de Congressos de Caldas da Rainha // 1 Novembro 

Inserido no festival Caldas Nice Jazz , Matt Chandler já trabalhou com uma grande variedade de artistas, incluindo os Youth (Killing Joke, The Orb), Arno Carstens, Fake?, Poly Styrene e mais recentemente acompanhou Ozark Henry na sua turné europeia. O seu estilo inovador é suportado por uma carreira que abrange vários géneros musicais – do jazz ao punk, do folk à eletrónica. Sedeado em Londres, os projetos atuais de Matt incluem o grupo de jazz The Matt Chandler Trio com Ross Stanley no Hammond Organ e Eric Ford na bateria, e ainda a banda Pest de electro-funk. Em 2009, Matt lançou o seu álbum de estreia “After Midnight” de forma independente e em 2011 o segundo álbum “It Goes Like This”.

  • Concerto de Jazz- Teatro Miguel Franco 21:30 // 2 de Novembro 

O Projeto Jazz nasce em 2013, no contexto da Escola da Música da Filarmónica Vermoilense, apresentando-se como um combo de Jazz.
Este grupo tem realizado diversos concertos desde 2013, em diversos eventos locais e regionais, destacando-se em 2017 em Pombal no concurso “Palco Aberto” no Café Concerto e num concerto no Teatro-Cine desta cidade. Ainda neste ano, organizou o 1º Workshop de Jazz em Vermoil com o Professor César Cardoso, sendo convidado para fazer um apontamento musical na apresentação do livro “Teoria do Jazz” da autoria deste Professor na Biblioteca Municipal de Pombal.
No final de 2017 participa na inauguração da sede da Associação Artística Marquês de Pombal, com a qual celebra um protocolo de banda residente. Já neste ano realizou concertos no Café Concerto em Pombal e na cidade de Leiria. Adquira aqui o seu bilhete. 

 

  • Julia Biel- Centro Cultural e de Congressos de Caldas da Rainha // 2 de Novembro 

Mais um concerto do Festival Caldas Nice Jazz, Julia Biel é cantora e compositora autodidacta, pianista e guitarrista com uma perspectiva nítida sobre a vida e o amor, uma voz tão eletrizante quanto hipnótica e um gosto pelas estruturas de música pop tanto quanto pela harmonia do jazz, Julia Biel habita um território musical distinto combinando o poder vocal old-school-jazz-sounding, que inclui sons psicadélicos dos anos 60, acústica incutida pela eletrónica, guitarras elétricas e arranjos épicos e cinematográficos.

Destacada como “a melhor vocalista britânica a emergir na sua época” pelo THE INDEPENDENT e provocando desafios com as suas performances onde quer que vá, em 2015 assistimos ao lançamento do esperado e aclamado segundo álbum de Julia Biel, “Love Letters and Other Missiles”, com indicações para um Prémio MOBO e um Prémio de Música Urbana, resultando numa digressão mundial.

 

  • Concerto de Solidariedade- Teatro Miguel Franco 21:30 horas // 3 de Novembro 

O valor dos bilhetes deste concerto solidário revertem para a construção de uma escola na Guiné e os bilhetes estão prestes a esgotar. O concerto encontra-se com a seguinte ordem de acontecimentos: Em primeiro lugar a apresentação da Associação Humanitária e seus objetivos; seguindo-se de um apontamento Musical pelo Duo “CANTO ONDO” da Autoria de Rodrigo Crespo e Tânia Cardoso; e terminando com um apontamento com a Academia “Annarella”. Compre aqui o bilhete.

 

  • Orquestra Jazz de Leiria + António Zambujo- Teatro José Lúcio da Silva 21:30 horas // 3 de Novembro 

A OJL escolhe artistas de diversas áreas, e para este concerto escolheu António Zambujo, uma referência do panorama musical português que dispensa apresentações e conta já com vários discos. O repertório para este espetáculo passará por temas celebrizados pelo António Zambujo e alguns standards do Jazz. Como vem sendo hábito para cada concerto, também para este espetáculo serão feitos arranjos específicos e originais para a OJL por membros da orquestra o que faz com que o espetáculo seja ainda mais único e especial.

 

  • Alfa Mist – Centro Cultural e de Congressos de Caldas da Rainha 21:30 horas // 3 de Novembro 

Tendo crescido em Newham, East London,  Alfa Mist começou a sua jornada musical como produtor de grime e hiphop. O pianista autodidacta e por vezes rapper sentiu-se atraído pela música jazz, world music e bandas sonoras que descobriu através do sampling. O seu som mistura a melancolia e harmonia do jazz com hip-hop e soul. O seu mais recente álbum, ‘Antiphon’, catapultou-o para a linha da frente na nova cena de jazz como um dos nomes a seguir após a recepção calorosa do seu primeiro disco ‘Nocturne’, no qual Alfa Mist colaborou com os artistas Tom Misch e Jordan Rakei.