Crítica: David Fonseca é feliz sempre que volta a casa


O espetáculo era promisssor. O resultado foi imperial. David Fonseca (e a restante banda) conseguiram colocar todo o Teatro José Lúcio da Silva de pé. E não, não foi só para a ovação.

Passava pouco mais das 21:30h, quando se começaram a ouvir os primeiros sons vindos do palco do Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria. Welcome to Radio Gemini, o nome do álbum, ouvia-se pelos altifalantes, onde de seguida se fez uma contagem decrescente para a apresentação da banda.

Luzes acesas, banda dividida pelos lugares de atuação, uma mão cheia de cores e Oh My Heart, o single do novo álbum, a sair da voz de David Fonseca. Foi assim que começou… e acabou o concerto. Mas cada coisa a seu tempo.

O artista estava de volta a Leiria e também mais feliz que nunca, como aliás contou à TIL em entrevista.

Fotografia: Teresa Neto

A sequência de músicas foi quase como um ping pong entre os novos temas de Radio Gemini e outros tantos temas que fizeram a carreira de David Fonseca explodir no pós Silence 4.

Nem de propósito, foi depois de uma sequência de alguns sons icónicos, como aquele assobio de Superstar, que David parou, agradeceu a Leiria e disse que ia cantar a música que mais vezes cantou na vida: Someone That Cannot Love, a mítica música da banda Silence 4. Um momento que deixou os leirienses derretidos, muito pela viagem geracional que a música transmite logo nos primeiros acordes. Mais tarde, ainda tocou My Friends, música também famosa da antiga banda leiriense.

A cada música, David Fonseca ia puxando pelo lado mais festivo do público e as pessoas, que também iam vivendo cada vez mais o espetáculo, saltavam das cadeiras e tornavam aquele concerto supostamente mais intimista no teatro, numa festa ao ar livre.

Além de temas do novo álbum e de músicas mais antigas, o artista também se arriscou em versões de António Variações e David Bowie. E não faltaram os temas portugueses como Futuro Eu e Ela Gosta de Mim Assim.

O cão foi uma das surpresas da noite!

A festa já ia a bom porto, mas David Fonseca tinha boas surpresas ainda para lançar. Com ele, apareceu um homem vestido de cão, que ia lançando bolhas gigantes de plástico para as pessoas arremessarem pela plateia. Em algumas músicas, também puxou do microfone para dar um outro nível à sua voz.

Já com o concerto a chegar ao fim, saiu do palco e colocou-se entre a primeira e segunda plateia. Subiu uma das cadeiras centrais e, virado para o palco, aventurou-se num solo de guitarra elétrica, levando à loucura as centenas de fãs que viram o seu ídolo de tão perto.

Antes do final, David Fonseca apresentou a banda, revelando um dado muito curioso: quase todos os elementos, à excepção de um, são naturais de Leiria.  E isso tornou aquele concerto ainda mais especial.

 

O público não resistiu em ficar de pé. David Fonseca agradeceu aos leirienses!

David Fonseca adora regressar a Leiria e Leiria adora o regresso do filho prodígio. Toda a plateia de pé durante a última música foi o exemplo perfeito desse amor pelo artista.