Leiria aposta na Cultura com 17% do orçamento


O município de Leiria reforçou, naquele que é o primeiro ano do terceiro mandato de Raul Castro (PS), a pertinência da aposta na Cultura, alocando 17% do orçamento a esta área.

Destinámos 17% do orçamento de 2018 à Cultura, uma das percentagens mais elevadas do País. Foram dados passos importantes na consolidação da candidatura de Leiria e da sua região a Capital Europeia da Cultura em 2027, um projeto que assumimos com firmeza”, afirmou à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal de Leiria.

Além da reabilitação no castelo de Leiria, a criação da Loja do Cidadão, a requalificação do Mercado Municipal e o desenvolvimento do projeto para a criação do Centro de Artes Villa Portela, foram vários os projetos que foram desenvolvidos.

A ambição de candidatar Leiria a Capital Europeia da Cultura em 2027” está a ser o objetivo base na construção de “um concelho moderno, dinâmico, atrativo e inovador, capaz de se destacar em múltiplas áreas, da económica à cultural”, frisou Raul Castro.

A melhoria da qualidade de vida das famílias desfavorecidas, bem como a renovação da totalidade dos bairros sociais, é um outro projeto que a Câmara de Leiria avalia como quase concluído. A este juntam-se, entre outros, a rede escolar, o alargamento da rede de saneamento e a construção do futuro Jardim da Almuinha Grande, um projeto esperado há cerca de 20 anos.

 

Fotografia: DR