Filme de Bruno Carnide no Festival de Cinema de Huesca


A curta-metragem do realizador leiriense foi selecionado para o Festival Internacional de Cine de Huesca (Espanha) e até pode ser uma das selecionadas para os Óscares.

“Fugiu. Deitou-se. Caí.”. É esta a mais recente (e já consagrada) curta-metragem de Bruno Carnide, o jovem realizador nascido e criado em Leiria, também conhecido na cidade pelo diretor do cada vez mais requisitado, Leiria Film Fest.

Dos mais de 2000 filmes a concurso, este foi um dos 78 selecionados pelo Festival Internacional de Cine de Huesca, em Espanha, e é o único representante português nesta lista. E este festival tem uma particularidade gigante: os vencedores serão pré-nomeados para os Óscares na categoria de ‘melhor cura-metragem’ e poderão até constar nos 5 principais nomeados dos galardões dourados.

Em declarações à TIL, Bruno Carnide refere que este Festival de Huesca tem um significado especial já que é qualificador dos Óscares, logo “deixa com aquela sensação de que tudo é possível” e remata com o facto de ter sido selecionado: “já é uma grande conquista!”

Esta curta teve estreia em Nova Iorque (EUA), no Chelsea Film Festival e, em Portugal, no festival de referência Indie Lisboa. Passou ainda por festivais em Bruxelas e Bogotá. Além destas presenças mediáticas, também foi considerada a segunda Melhor Curta-metragem, no Festival de Cine Medina Del Campo em Valladolid, e teve o prémio de Melhor Fotografia e Top das Melhores Curtas-Metragens Portuguesas, do blog CinEuphoria.

Sobre o futuro, Bruno explica que tem “algumas ideias para curtas” e que as quer criar “em película Super 8 e outra talvez em digital”. Uma longa metragem não está fora dos planos e “irá acontecer a seu tempo, sem pressas nem pressões”. 

O filme “Fugiu. Deitou-se. Caí” é distribuído pelos espanhóis Mailuki Films.

Imagem: IMDB