Tem 18 anos? Estes são os sítios que pode visitar sem gastar dinheiro


O que é este programa?

O programa “És Cultura 18” foi um dos vencedores do OPP2017 a nível nacional, programa este que pretende aumentar a cultura dos jovens de 18 anos e dar-lhes entrada gratuita em diversos monumentos.

Como utilizar?

Basta utilizar o cartão de cidadão como prova que tem 18 anos ou que faz 18 anos em 2018 e a entrada é gratuita.

Onde pode ir:

Para consultar todas as condições de acesso e todos os locais de entrada gratuita consulte o site: https://escultura.opp.gov.pt/#where. Nós disponibilizamos uma lista de onde pode ir no Distrito de Leiria.

Onde ir em Leiria:

Alcobaça:

Mosteiro de Alcobaça

Uma das primeiras fundações monásticas cistercienses em território português. As dependências medievais ainda conservadas fazem do Mosteiro de Alcobaça um conjunto único no mundo, a que acrescem as edificações posteriores, dos séculos XVI a XVIII.

Batalha:

Mosteiro da Batalha:

Monumento memorial da batalha de Aljubarrota e panteão régio, cuja construção teve início em finais do século XIV com o patrocínio de D. João I. Com sorte consegue ver a famosa troca realizada pelos militares do Regimento de Artilharia nº4 de Leiria, que estão no Mosteiro a fazer segurança ao túmulo do soldado desaparecido.

Caldas da Rainha:

Museu da Cerâmica:

Palacete do Visconde de Sacavém, com jardim, lagos, floreiras, alamedas e edifício anexo com salas de exposições temporárias, loja e oficina de cerâmica. Destacável coleção de cerâmica, incluindo peças de Manuel Mafra e Rafael Bordalo Pinheiro.

Museu José Malhoa

O primeiro edifício construído em Portugal especificamente para fins museológicos. O museu dispõe de grande coleção de pintura e escultura dos séc. XIX e XX. Reúne a maior coleção de pintura da autoria de José Malhoa.

Leiria

Agromuseu Municipal D. Julinha

Desde os finais do século XIX que a Casa Agrícola Pereira Alves de Matos Carreira, atual Agromuseu Municipal Dona Julinha, foi uma das grandes casas agrícolas da região leiriense.

Arquivo Distrital de Leiria

O Arquivo Distrital de Leiria está sediado atualmente no antigo seminário da leiriense, situado na zona histórica da cidade. O edifício foi inaugurado em 1997. Não perca a oportunidade de o visitar, não se vai arrepender.

Castelo de Leiria

Ainda hoje o Castelo de Leiria permanece como um símbolo monumental da história da cidade. A vista para a cidade é de tirar o ar a qualquer pessoa. Guarda no interior das imponentes muralhas vestígios das diversas fases de ocupação: desde fortaleza militar a palácio real. Do Castelo para a cidade deslumbre-se com a vista que encantou os Reis e Rainhas que por ali passaram: D. Afonso Henriques, D. Dinis e a Rainha Santa Isabel (a quem é atribuída a lenda do Milagre das Rosas), D. João III, entre muitos outros.

m|i|mo – museu da imagem em movimento

O m|i|mo – museu da imagem em movimento. Foi premiado em 2011 na categoria de Melhor Museu Português. Nascido no âmbito das comemorações do centenário do Cinema Português (1996), é um espaço que desenvolve exposições, promove regularmente atividades lúdicas e criativas sobre temas como o cinema e a fotografia.

Museu de Leiria

O Museu de Leiria, distinguido com o prémio de Melhor Trabalho sobre Museografia, com uma menção honrosa no prémio de Melhor Museu e outra menção honrosa no domínio da Acessibilidade Física entregue pela Associação Acesso Cultura. O Museu de Leiria organiza-se em dois espaços expositivos. No primeiro apresenta-se uma exposição de longa duração que faz uma leitura geral da história do território, propondo um caminho, necessariamente sumário, por entre a rica e densa floresta de objetos, acontecimentos e mitos, que definem uma identidade central do País. No segundo espaço, que lhe é complementar, são apresentadas exposições temporárias que permitem aprofundar temáticas e coleções específicas.

Moinho do Papel

Equipamento reabilitado pelo arquiteto Siza Vieira, é um ex-libris da história da indústria leiriense. O ano de 1411 consagra o início da história do Moinho do Papel de Leiria. Nas margens do rio Lis vivencia-se o processo tradicional de produção de papel, em que os visitantes podem participar, e de moagem de cereais, protagonizada com a mestria da moleira. No final, pode comprar as farinhas produzidas com a energia do rio e ainda pode levar um pão quentinho e acabado de fazer.

Marinha Grande

Teatro Stephens

É um teatro que pretende “determinar os espíritos criativos locais, promover e a incentivar a partilha de saberes e experiências e  potenciar os horizontes de todos os que se revêem numa programação regular, eclética e enriquecedora”.

Nazaré

Museu Dr. Joaquim Manso

Antiga casa de férias com jardim do jornalista Joaquim Manso, expõe diversas categorias de objetos relacionados com o mar e a pesca, o trabalho, o traje e as festas.

Porto-Mós

Parque Verde Porto Mós

Tem cerca de 700 metros quadrados de área brindados com passeio e estadia, com um jardim, circuito de saúde e bem-estar, uma parede de escalada, um anfiteatro, praça e palco, espelho de água interativo, um parque infantil, cafetaria, snack bar e esplanadas.

Pombal

Teatro Cine de Pombal

Nasceu na primeira metade do século XX depois de um ciclone devastador ter provocado a derrocada de um teatro que existia na altura e que seria construído em madeira. Os cidadãos constituíram uma sociedade para construir um teatro-cine. Aqui ficava uma fábrica de blocos.